21 Dias de Ativismo – Ação no metrô alerta usuários contra o assédio

O metrô de Salvador foi palco nesta quarta-feira, 13, de uma ação que integra os 21 dias de ativismo pelo fim da violência contra as mulheres. “As Mina no Metrô” reuniu artistas circenses e de dança, representantes de movimentos de mulheres, sindicais e sociais, que partiram da Estação Rodoviária às 14h, com destino à Estação Mussurunga.

A programação contou com a performance do grupo de dança Deslimites – parte do espetáculo “Há violência no silêncio?” – em que as bailarinas expressam sentimentos e fragilidades das mulheres em situação de violência. Ao chegar ao destino, todas as participantes desembarcam para uma ação do grupo de palhaçaria Nariz de Cogumelo junto a transeuntes e passageiros.

Promovida pela Secretaria de Políticas para as Mulheres do Estado da Bahia, a ação tem o objetivo de sensibilizar os usuários do metrô para a prevenção e o combate ao assédio no transporte público, incluindo a distribuição de adesivos da campanha Respeita as Mina.

Para a titular da SPM-BA, Julieta Palmeira, a iniciativa atingiu seu objetivo. “Conseguimos impactar a população e chamar a atenção para a importância em combater a violência e o assédio nos transportes coletivos. As mulheres representam grande parte da população que utiliza o transporte coletivo e o registro de assédio é muito grande.”

Segundo pesquisa do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgada esse ano, 10,4% das mulheres – equivalente a 5,2 milhões – já foram assediadas fisicamente no transporte público no País. O assédio é ainda mais frequente entre as jovens (17% disseram ter sido assediada). A pesquisa teve abrangência nacional e ouviu a população adulta com 16 anos ou mais.

A iniciativa contou com a presença das secretárias estaduais do Trabalho, Emprego e Renda, Olívia Santana; de Promoção da Igualdade Racial, Fábya Reis; e de Desenvolvimento Urbano, Jusmari Oliveira, das deputadas estaduais Luísa Maia, Neusa Cadore, Maria Del Carmen e Fátima Nunes. Estiveram presentes, ainda, a delegada da DEAM de Periperi, Vânia Matos; da defensora pública Raíssa Louzado; Vivian Queiroz, da banda Didá; representantes da Secretaria de Educação e de Relações Institucionais, do Hospital da Mulher, Bahiagás, Comissão de Mulheres da OAB-BA, de centrais sindicais e movimentos estudantis e de mulheres.

Fonte: Informações do jornal A Tarde e SPM-BA

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado