4º Congresso Nacional – Salvador será a capital nacional da CTB

A cidade de Salvador está preparada para receber o 4º Congresso Nacional da CTB. Quem garante é o presidente estadual, Pascoal Carneiro, que revela a grande expectativa para o Congresso.

“A expectativa é muito grande. Com certeza conseguiremos promover um rico e amplo debate político num momento em que enfrentamos essas reformas e ataques para enfraquecer o movimento sindical. A animação dos delegados e delegadas vai repercutir na política, fundamental para o crescimento e existência da CTB. Por isso, não tenho dúvida que será o melhor Congresso da CTB”, afirmou o dirigente.

Realizado pela primeira vez na Bahia, o evento acontece entre os dias 24 e 26 de agosto, no Gran Hotel Stella Maris, e comemora também os 10 anos da Central, que hoje representa mais de 1.200 entidades e 10 milhões de trabalhadores.

“Estamos trabalhando muito e com uma grande equipe para que o Congresso seja um sucesso. O local já está preparado para oferecer uma completa estrutura aos delegados e delegadas, com profissionais, diversas salas e apoio. A CTB Bahia vai se colocar à disposição e trabalhar para que esse congresso seja histórico”, afirmou Pascoal Carneiro.

Para Carneiro, a escolha da cidade sede do evento é o reconhecimento do esforço da contribuição da Bahia à CTB desde a sua fundação. Ao todo, o Congresso reunirá mais de 1,2 mil sindicalistas de todo o mundo, 350 da Bahia.

“A CTB Bahia é a maior seção estadual da Central, com 40% de participação. Por isso a escolha do Estado para fazer o Congresso. É a primeira vez que uma central sindical busca o Nordeste para fazer o evento. A CTB respeita as diferenças de todas as regiões do país, mas os direitos são iguais para todos. Isso faz com que a CTB tenha política no país todo e tenha seção em todos os estados da Federação. Estamos nos preparando para que todos participem, tenham voz e voto, que é a nossa importância”, afirmou Pascoal Carneiro.

Para o Seminário Internacional e o Congresso Nacional, a CTB preparou uma ampla programação, com ricos debates durante os três dias. O atual cenário político e econômico do país e os prejuízos que a agenda neoliberal do governo de Michel Temer impõe aos brasileiros e brasileiras, ganharam destaque, assim como as reformas trabalhista e previdenciária.

Para o presidente nacional, Adilson Araújo, muito já foi feito, mas ainda há um longo caminho a ser percorrido. “Os efeitos do golpe batem a nossa porta e precisamos ter tática e estratégia para enfrentarmos essa nova etapa. O 4º Congresso será o momento de passar em revista e de pensar uma ação mais planejada, que fortaleça a CTB e o movimento sindical no Brasil. Entendemos que a melhor alternativa para a CTB e o conjunto da classe trabalhadora é caminhar unida, para garantir o enfrentamento da agenda regressiva, barrar o retrocesso liderado hoje por Michel Temer e construir caminhos para a retomada dos direitos subtraídos”, concluiu o presidente da CTB.

Um dos fundadores da CTB, Adilson Araújo é baiano de coração e dirigente do Sindicato dos Bancários da Bahia. Primeiro presidente da estadual baiana, Adilson ocupou o cargo entre 2008 e 2013, sendo sucedido pelo metalúrgico Aurino Pedreira.

Confira a programação detalhada:

4º Congresso Nacional da CTB e Seminário Internacional “A crise econômica Global e o mundo do trabalho”

Local: Gran Hotel Stella Maris Resort & Conventions – Salvador – Bahia

Dias 24, 25 e 26 de agosto de 2017

23 de Agosto – Quarta-feira
08h00 às 12h00 – Recepção da delegação internacional

24 de agosto – Quinta-feira
08h30 – Credenciamento Delegados e Delegadas Nacionais e Internacionais

1ª MESA – 09:30 – “Globalização, direitos e democracia”
Expositor: Embaixador Celso Amorim

10:15 – Participação do plenário
11:45 – Considerações finais do expositor
12:15 – Intervalo para almoço

2ª MESA -14:00- “A crise capitalista e os impactos no mundo do trabalho”

Expositores:
1. Mzwandile Michael Makwayiba – Federação Sindical Mundial
A classe trabalhadora está pagando o ônus da crise

2. Sérgio Barroso – Fundação Maurício Grabois
A quarta revolução industrial e os desafios do sindicalismo

3. Augusto Praça – CGTP-IN (Portugal)
A quarta revolução industrial e o futuro do trabalho

4. Peter Poschen – OIT Brasil:
A crise e o mercado de trabalho

15:20 – Participação do plenário
16:50 – Considerações finais dos expositores
17:20 – Encerramento

18h30 – Abertura Oficial do 4º Congresso Nacional da CTB

19h00 – Apresentação do Documento do 4º Congresso
20h00 – Sessão Solene de Abertura

25 de agosto – Sexta-feira
08h30 – Credenciamento de Delegados Nacionais
09h00 – Painel: SIGNOS E SIGNIFICADOS DA CONSTRUÇÃO DA CTB
10h00 – Intervenção do plenário
11h00 – Painel: A LUTA EMANCIPACIONISTA E O TRABALHO
12h00 – Intervenção do plenário
13h00 – Almoço
14h00 – Encerramento do credenciamento
14h00 – Intervenção do plenário
15h00 – Painel: AS CONTRA REFORMAS E OS DESAFIOS DO MOVIMENTO SINDICAL
16h30 – Intervenção do plenário
20h00 – Encerramento dos trabalhos
20h15 – Lançamento do Livro: “O Golpe do Capital contra o Trabalho – Umberto Martins
20h30 – Jantar

26 de agosto – Sábado
09h00 – Resolução sobre Estatuto e Resolução sobre Finanças
10h00 – Intervenção do plenário
11h00 – Apresentação do Balanço da CTB
11h30 – Intervenção do plenário
12h30 – Apresentação do Plano de Lutas
12h50 – Intervenção do plenário
13h30 – Almoço
14h30 – Abertura do processo eleitoral: inscrição de chapas
15h30 – Encerramento do prazo de inscrição de chapas
16h00 – Apresentação e defesa de chapa e do Programa da CTB (2017/2021)
16h30 – Eleição e posse da Nova Direção
21h00 – Festa de Confraternização

27 de agosto – Domingo
Retorno das delegações

Fonte: CTB Bahia

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado