Mesmo com lucros altíssimos, bancos fecham 17.801 postos de trabalho

Os bancos fecharam 17.801 postos de trabalho no Brasil entre janeiro e outubro deste ano. Somente a Bahia cortou 637 vagas. O saldo negativo se contrapõe aos lucros bilionários. Até setembro, as empresas colocaram nos cofres R$ 49,46 bilhões.

No mês passado, foram eliminados 922 postos. São Paulo lidera a lista de cortes por estado no acumulado até outubro, com saldo negativo de 5.233. Paraná aparece na segunda posição, com menos 2.885. Rio de Janeiro vem na sequência, menos 1.919 vagas.

A Caixa, sozinha, foi responsável pelo fechamento de 6.827 postos nos 10 primeiros meses do ano, sendo 3.039 em março e 2.302 em agosto, consequência dos PDVs (Planos de Desligamento Voluntário) abertos.

A pesquisa de Emprego Bancário, feita com base nos números do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostra que os fechamentos concentraram-se na faixa etária entre 50 a 64 anos, com a extinção de 14.643 vagas. Os saldos positivos apresentam na faixa etária entre 18 e 25 anos. São mais 6.422 postos, se estendendo para os bancários de 29 anos de idade.

O cenário é ruim e pode piorar com as reformas trabalhista, em vigor desde o dia 11, e a da Previdência, prestes a ser votada. O governo pressiona para que a Câmara Federal aprecie ainda neste ano. A maioria dos trabalhadores será ainda mais prejudicada com as políticas neoliberais impostas por Temer. Milhões podem até ficar sem se aposentar.

Fonte: CTB Bahia
* Com informações do Sindicato dos Bancários da Bahia

 

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado