Na primeira negociação, lojistas propõem não mudar nada

Este ano, os comerciários do setor lojista terão que ser ainda mais firmes na Campanha Salarial 2017. Na primeira rodada de negociação, o sindicato patronal propôs manter a mesma convenção coletiva do ano passado. Talvez por isso, os empresários disseram que desejam fechar o acordo ainda este mês, propondo novas conversas para os dias 16, 23 e 30 de março.

O presidente do nosso Sindicato, Jaelson Dourado, considerou importante o desejo de assinar a convenção o mais rápido possível, mas avançando em muitos pontos. “O comércio baiano, especialmente de Salvador, sempre mostrou capacidade de superar as dificuldades. Nos últimos dez anos, cresceu sempre acima da média nacional. É preciso aprimorar algumas cláusulas e conceder um reajuste digno”, defendeu.

Na mesa, representantes dos shoppings alegaram a crise e os altos custos praticados pelos centros comerciais para justificar a proposta de não mudar nada este ano.

A tese foi contestada pelo diretor do Sindicom, Ailton Plínio. “Vocês não podem penalizar os trabalhadores por conta disso. É preciso rediscutir essa política dos shopping, que é ruim para o comércio”, disse. “Os comerciários merecem uma maior valorização após um ano com os salários congelados”, completou o secretário geral do sindicato, Genivaldo Marcos.

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado