Por quê Lula livre?

Através da grande mídia, as elites deram o golpe em Dilma e prenderam injustamente Lula, o maior líder popular do Brasil, gerado pelas lutas democráticas no final dos anos 70. Essa ação – marcada pelo ódio – contra o presidente que teve a maior aprovação da nossa história fez surgir o movimento Lula livre.

Mas por quê Lula livre? Primeiro, pela prisão injusta e sem provas, a pretexto de Lula ter recebido um triplex da OAS como propina. O relatório da Polícia Federal, segundo matéria do Folha/UOL (08/08/2016), foi tornado público pelo juiz Sérgio Moro, sendo que o ex-presidente Lula e seus familiares não foram indiciados. De acordo com o jornal GGN (14/01/2018), “a juíza Luciana Correa Tôrres de Oliveira, da 2ª Vara de Execução e Títulos no Distrito Federal, determinou a penhora dos bens da OAS, em ação movida por uma credora sua; o detalhe surpreendente é que um dos ativos penhorados é justamente o triplex que a Lava Jato diz que pertence ao ex-presidente.”

Outro fato importante: ficou claro que não se trata de combater a corrupção no País, mas de impedir Lula de concorrer às eleições presidenciais de outubro. A última pesquisa do Datafolha, após sua prisão, mostra que ele seria invencível: 31% das intenções (mais que o dobro do segundo colocado).

GOVERNOU PARA QUEM MAIS PRECISA

Seguramente, esse sentimento do povo se revela pela injustiça contra Lula e porque o seu governo foi o melhor para quem mais precisa. Filhos de pobres, trabalhadores e negros tiveram mais oportunidades para ingressar na universidade, com programas como Prouni, Pronatec e Fies. Muitos puderam estudar no exterior com o Ciência sem Fronteiras.

O PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) tornou o Brasil um canteiro de obras, propiciando o pleno emprego: em 2010, o desemprego foi apenas de 5,7%, a economia cresceu 7,5% e foram gerados nos seus dois governos 15 milhões de empregos.

Saíram da linha de pobreza extrema mais de 36 milhões de brasileiros (retirando o Brasil do Mapa da Fome, da ONU), graças aos empregos e programas sociais como o Bolsa Família; Mais Médicos; Farmácia Popular; Brasil Sorridente; Minha Casa, Minha Vida; Cisternas no Sertão; Luz Para Todos; Água Para Todos; Pronaf (agricultura familiar). Milhões de brasileiros tiveram renda como empreendedores, graças à criação do programa MEI (Microempreendedores Individuais).

MAIS DEMOCRACIA, MAIS CULTURA

Foi no governo Lula que participação da sociedade fortaleceu a democracia. Milhares de pessoas participaram das 98 conferências nacionais de 43 áreas, como educação, juventude, saúde, cidades, mulheres, comunicação, direitos LGBT, entre outras, opinando e dando sugestões de políticas públicas.

A cultura teve crescimento no orçamento de R$ 276,4 milhões em 2002 para R$ 3,27 bilhões em 2014, além de programas como o Vale-cultura, Programa Cultura Viva e o Programa Mais Cultura nas Escolas. Com Lula, houve a autonomia e o fortalecimento da Polícia Federal, do Ministério Público e da Procuradoria Geral da República, sendo que a escolha para esses órgãos era sempre dos primeiros das listas votadas por suas categorias.

Certamente, é por tudo isso – e para defender a democracia – que cresce o palavra de ordem “Lula livre!”

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado