Pressionar deputados para não salvarem Temer

Resultado de imagem para imagem de temer chorando
Reprodução

Um presidente com apenas 3% de aprovação popular (segundo a última pesquisa do Ibope), e envolvido em grave escândalo de corrupção, será novamente posto à prova no Congresso Nacional. Pela segunda vez, os deputados federais decidirão se Michel Temer deverá ser investigado.

O chefe do Executivo foi denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR) pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa. Mais uma vez, o Supremo Tribunal Federal (STF) acatou a denúncia e encaminhou o pedido de investigação à Câmara.

A grande questão que se coloca é: Desta vez, os deputados vão contrariar a decisão só STF e a vontade da população? A maioria já contrariou em agosto, salvando Temer quando 81% dos brasileiros queriam investigação. Só que, agora, as denúncias são ainda mais graves.

São necessários 342 votos favoráveis para dar seguimento à análise da denúncia feita pela PGR. Se passar, o STF poderá julgar a ação contra o presidente golpista e afastá-lo. Por sua vez, os trabalhadores e a população devem atender ao chamado das centrais e da Frente Brasil Popular, para ocupação das ruas e pressão nos deputados.

Até porque, Temer já começou a compra votos por meio de liberação da verba de emendas parlamentares. A imprensa noticiou que o presidente havia liberado algo em torno de R$ 1 bilhão. Vamos à luta!

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado