Acordo já ou o comércio vai parar!

“Os patrões estão sendo irresponsáveis em não negociar e não sentar com o Sindicato que representa os trabalhadores. E o Iguatemi tem uma grande representação neste cenário, porque possui uma associação de lojistas e é um shopping que tem uma atividade comercial importante para Salvador. Estamos aqui hoje e vamos visitar outras áreas de comércio para reclamar o direito dos comerciários e das comerciárias.”, disse Walter Cândido, secretário do Sindcom.

A ordem é construir as paralisações e o momento é oportuno. Com a chegada do fim do ano crescem as expectativas de vendas e sem comerciário não há comércio. “São os empresários que estão provocando as paralisações. Estaremos visitando todo o comércio de Salvador convocando os trabalhadores para que venham junto com seu Sindicato organizar e parar, forçando assim os empresários a sentarem a mesa trazendo uma proposta digna e decente para a assinatura da Convenção Coletiva de 2014. Os trabalhadores precisam refletir sobre sua importância no comércio e na economia da cidade. Sabemos que o momento é propício porque estão chegando as festas de fim de ano. Ou assinam o acordo ou não vendemos as mercadorias que já foram compradas.”, afirmou Ailton Plínio, secretário do Sindcom.

Sem o aumento perde o comerciário, o comercio e toda a sociedade porque deixa de circular na economia algo em torno de 7% por mês em relação aos salários e pisos da categoria. Isso representa menos receita nas mãos do trabalhador e, consequentemente, menos postos de trabalho. “A hora é agora. Vamos intensificar as atividades, invadir os shoppings para manter os trabalhadores unidos e, desta forma, garantir o aumento salarial com alimentação, que foi a grande vitória de 2013 em Salvador.”, completou Cherry Almeida, secretária de gênero.

Compartilhe:

Deixe seu recado