Acordos garantem abertura de 27 lojas no feriado e o Sindilojas, nada

No feriado de 7 de Setembro, 27 empresas do setor lojista poderão abrir, pois fizeram acordo com o Sindicato dos Comerciários. Pagarão R$ 40,50, mais folga, alimentação e transporte para cada trabalhador.

São elas: C&A, Centauro, Riachuelo, Marisa, Tok Stok, Calvin Klein, Fast Shop, Renner, Le Biscuit, Casas Bahia, Saraiva e Sisciliano Livrarias, Camicado, Cacau Show do Salvador Norte Shopping, Estação Games, Brincar, Luar (Mundo das Variedades), Destak e Sarmento Moreira, Fashion Business, Leader, Lyus, Manoela, Adelaide, Dulce, Tic Mobile, Armarinho São Luiz e Hortus Serviços Gráficos.

Além disso, os acordos garantiram reajuste salarial de 6,74% (sendo 3,94% referentes a 2019 e 2,8% referentes a 2018), com o pagamento dos retroativos e de R$ 29,00 para o trabalho aos domingos.

O presidente do Sindicato, Renato Ezequiel lembra que a empresa que abrir sem acordo, pagará multa de R$ 1.000,00 por cada trabalhador. “Paralelo a esses acordos específicos, buscamos negociação com o Sindilojas. Em duas conversas recentes, mais uma vez prevaleceu a intransigência e o impasse nas negociações só prejudica a maioria dos comerciários do setor, a população que quer comprar aos domingos e feriados, assim como o comércio em geral”, enfatiza.

ERRO DO SINDILOJAS

Ezequiel relembra que o Sindicato dos Lojistas cometeu um grave erro ao não assinar a Convenção de 2018, deixando as empresas vulneráveis quanto à abertura das lojas aos domingos e feriados.

Muitas decidiram abrir aos domingos e feriados ilegalmente. Para preservar os direitos dos trabalhadores, o Sindicato dos Comerciários teve que entrar com ação judicial. A Justiça determinou (e mantém a decisão até o momento) que as lojas não poderiam abrir sem acordo com o sindicato dos trabalhadores.

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado