Alimentação pesa e custo de vida sobe em julho, diz Dieese

Pelo terceiro mês consecutivo, a alta nos preços de alimentos foi o fator de maior pressão para o aumento do custo de vida. As despesas com Alimentação subiram 1,11%, sendo que todos os três subgrupos apresentaram alta no período: produtos in natura e semielaborados (1,38%), produtos da indústria alimentícia (0,93%) e alimentação fora do domicílio (0,85%).

Também pressionaram a inflação os gastos com Saúde (0,28%) e Habitação (0,23%). De acordo com a pesquisa, apresentaram recuo os gastos com Equipamento Doméstico (-0,73%), Vestuário (-0,23%) e Transporte (-0,07%).

Em 2012

Ao longo dos primeiros sete meses de 2012, o ICV acumula alta de 3,86%, até o momento. Registraram alta acima deste patamar os grupos de Despesas Pessoais (12,40%), Educação e Leitura (8,19%), Habitação (4,69%), Saúde (4,48%) e Alimentação (4,11%). De acordo com o Dieese, a forte alta verificada no grupo Despesas Pessoais reflete a elevação apurada para o preço do cigarro, que subiu 19,66% no ano. Nos últimos 12 meses, de agosto de 2011 a julho de 2012, o ICV acumula alta de 6,37%.

Compartilhe:

Deixe seu recado