Apesar da crise, Black Friday deve atrair 20% mais consumidores aos sites e lojas físicas na BA

De acordo com o portal idealizador do evento (blackfriday.com.br) somente com as vendas pela internet (e-commerce), os negócios relativos à data no estado devem superar R$ 67 milhões este ano.

A estimativa é feita com base no histórico de tráfego no portal. Em Salvador, o montante previsto com o e-commerce é de R$ 38,5 milhões.

Segundo o presidente do Sindilojas, Paulo Motta, a Black Friday tornou-se mais uma alternativa de estímulo ao mercado, em meio à recessão no país: “Temos um consumidor ainda extremamente receoso com a crise e, por outro lado, lojistas em busca de reverter desempenhos negativos sucessivos, buscando, portanto, cada vez mais consolidar a Black Friday no nosso calendário comercial”, afirma.

Em 2015, o crescimento das vendas totais na Black Friday foi menor em comparação com o das demais edições, de 75%, abaixo da média de 100% dos anos anteriores, e neste ano a previsão é de aumento de apenas 30% ante o ano passado. Mas, para Bove, ainda será um ótimo resultado, já que o faturamento deve chegar a R$ 2 bilhões, ante os R$ 1,53 bilhões de 2015.

Fonte: FEC Bahia

Compartilhe:

Deixe seu recado