Bahia é 3º. lugar no ranking de estados com maior taxa de homicídios entre crianças e adolescentes

O “Mapa da Violência 2012 – Crianças e Adolescentes do Brasil”, do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, aponta que o número de homicídios no Brasil aumentou 376% nos últimos 30 anos. O sociólogo utilizou as informações do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) para traçar as principais causas de morte entre pessoas de zero a 19 anos de idade.

O mapa mostra que em 1980, o índice de assassinato de crianças e adolescentes era pouco mais de 11%, e em 2010, já era de 43%. Waiselfisz afirmou que os homicídios de jovens ainda é um problema para os governos e demonstra que as crianças e adolescentes “não são prioridade”. No topo do ranking dos estados com maior índice de assassinato está o Alagoas, com uma taxa de homicídio de 34,8% por 100 mil habitantes, e em segundo lugar está o Espírito Santo, com 33,8%.

O sociólogo acredita que um dos motivos para o aumento do índice de violência é a interiorização dos homicídios. Os estados que apresentaram menores taxas de assassinatos foram Santa Catarina, com 6,4%, São Paulo, 5,4% e o Piauí, com 3,6%. Waiselfisz acredita que a pesquisa pode servir de aleta para os governos para adotarem medidas para reduzir o número de assassinatos de jovens.

Compartilhe:

Deixe seu recado