Bahia gera mais de 30 mil empregos no primeiro semestre de 2012

Em junho, foram gerados 241 empregos celetistas, o equivalente à elevação de 0,01% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Tal resultado decorreu, principalmente, da expansão nos setores da Agropecuária (+871 postos) e Indústria de Transformação (+597 postos). As quedas ocorreram nos setores da Construção Civil (-952 postos), dos Serviços (-499 postos) e da Administração Pública (-155 postos).

No caso do setor Agropecuário, a expansão se deve a fatores sazonais na produção e ao cultivo de alguns produtos, dentre eles, o da uva, com 852, e da cana de açúcar, com 719 vagas. Na Indústria, o setor têxtil gerou 576 postos e o de produtos alimentícios e bebidas, 507 vagas com carteira assinada. No Comércio, o segmento varejista foi o grande responsável pela geração 353 postos de trabalho em todo o Estado.

Em breve, esses e outros dados do mês de junho estarão detalhados no Relatório Mensal elaborado pelo Observatório do Trabalho de Bahia e publicado no site da Secretaria de Emprego, Trabalho, Renda e Esporte da Bahia (Setre-BA).

No Brasil, foram criadas 1.047.914 novos vagas de trabalho formal no primeiro semestre, e, com isso, a quantidade de trabalhadores com carteira assinada teve uma alta de 2,76% sobre a quantidade registrada em dezembro de 2011. Em junho, foram gerados 120.440 postos de trabalho celetistas, equivalentes ao crescimento de 0,31% sobre a quantidade de assalariados do mês anterior.

Compartilhe:

Deixe seu recado