Bahia quer abrir Copa das Confederações em 2013

O anúncio provisório das cinco cidades-sede da Copa das Confederações de 2013 foi feito, durante o Sorteio das Eliminatórias. Além de Salvador, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Porto Alegre. São Paulo ficou de fora, conforme já havia antecipado o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke. A confirmação deve sair no mês de outubro.

O período de disputa do torneio preparatório para a Copa do Mundo será de 16 a 30 de julho de 2013. Se algum dos cinco estádios selecionados não for reformado a tempo, não haverá substituições. Neste caso, o torneio será disputado em quatro sedes. A Fifa considera a Copa das Confederações um ensaio-geral da Copa do Mundo.

São Paulo continua sendo a principal candidata a receber a partida inaugural da Copa de 2014, no futuro estádio do Corinthians, mas a Fifa não conta com a conclusão das obras até a Copa das Confederações e descartou realizar o torneio em outros campos da cidade.

Os organizadores da Copa em Salvador ainda têm esperanças de que a abertura da Copa do Mundo seja realizada na capital baiana. Com o jingle “O primeiro passe, o primeiro drible, o primeiro gol, tem que ser em Salvador”, a campanha reforça a ideia de que o estado, berço do país, também deve sediar a abertura da Copa do Mundo de futebol.

A proposta é de descentralizar as ações em torno da Copa, permitindo uma maior aliança entre as sedes, com a abertura dos jogos na capital baiana. “A Arena Fonte Nova é uma referência para o Brasil. Somos uma das quatro praças que pode fazer esse pleito” declarou o secretário Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (Secopa), Ney Campello, antes de colocar Brasília, Cuiabá e Belo Horizonte no mesmo estágio da capital da Bahia.

Em Salvador, expectativa é de um número maior de turistas que os recebidos em algumas cidades da África do Sul. Para atender aos torcedores, Secopa e a Secretaria de Administração do Estado (Seab), prometeram assinar acordo para criar o Serviço de Atendimento ao Torcedor.

O documento cria de uma política de atendimento ao torcedor com ações integradas de planejamento, acompanhamento, controle e divulgação de ações destinadas à orientações ao torcedor e a avaliação do exercício dos direitos e deveres estabelecidos no Estatuto do Torcedor.

Compartilhe:

Deixe seu recado