C & A indenizará ex-funcionária por câmera no banheiro da loja

A C & A foi condenada pela Justiça do Trabalho do Rio Grande do Sul a indenizar em R$ 30 mil, por danos morais, uma ex-supervisora que foi filmada por uma câmera escondida no banheiro feminino de uma das lojas da rede. O caso ocorreu em Porto Alegre e a câmera, de acordo com o processo, foi instalada por um gerente e um supervisor da loja. A empresa já havia sido condenada em primeira instância.

A Justiça entendeu que as empresas são responsáveis pelas atitudes de quem ocupa cargos de chefia. A câmera escondida foi descoberta em 2003 e levou o Ministério Público do Trabalho a investigar o caso. O gerente envolvido foi demitido e várias funcionárias ajuizaram ação de danos morais, alegando terem sido vítimas das gravações. A C&A informou, por meio da assessoria de imprensa, que não vai se posicionar sobre o caso.

Compartilhe:

Deixe seu recado