Carnaval da Bahia vai contar com mais de 23 mil policiais

De acordo com o governador, o planejamento para a folia está mantido e é o mesmo adotado nos anos anteriores. Ele informou que a utilização das tropas federais como reforço ao efetivo da Polícia Militar baiana está sendo avaliado. A Força de Segurança Nacional deverá atuar com o efetivo que se deslocou para a Bahia, exceto os policiais bombeiros, totalizando 320 homens extras trabalhando no período de festa.

“Os bombeiros, a gente entendeu que não serão necessários. Hoje está havendo reunião do general Gonçalves Dias com o comando da Polícia Militar e eles estão analisando qual o contingente do Exército nós achamos ideal manter aqui por uma questão preventiva e para complementar o trabalho da Polícia Militar”, esclareceu o governador.

Polícia Militar

A Polícia Militar (PM) trabalhará na festa deste ano com o efetivo de 19.727 homens e mulheres. Três helicópteros e um avião motoplanador do Grupamento Aéreo (Graer) farão parte do efetivo de veículos para transporte, mapeamento e resgates quando houver necessidade.

Serão instalados 158 postos da PM, 15 integrados e 29 do Corpo de Bombeiros, que atuarão no Carnaval no combate a incêndios, afogamentos e outras ocorrências. A unidade especializada do Salvar ficará com ambulâncias em pontos estratégicos para facilitar o deslocamento.

Polícia Civil

A Polícia Civil mobilizará 2.614 servidores, entre delegados, escrivães, agentes e auxiliares técnicos e administrativos nos dias de festa. Em Salvador, além dos postos integrados, o plano operacional inclui quatro centrais de flagrantes.

Os bairros de Itapuã, Periperi e Cajazeiras, onde também haverá folia, vão dispor de uma Delegacia Especial de Área (DEA). Equipes do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) e do Departamento de Narcóticos (Denarc) também estarão presentes nos circuitos da festa.

Todas as unidades especializadas da Polícia Civil manterão plantões normais, com o reforço no quadro de delegados, escrivães e agentes. A Coordenadoria de Operações Especiais (COE) também permanecerá com o efetivo de prontidão para qualquer situação de risco. A Delegacia Digital, onde o cidadão pode registrar boletim de ocorrência por meio da internet, também estará à disposição do público.

Polícia Técnica

Para garantir o pleno atendimento à população baiana, o Departamento de Polícia Técnica (DPT) manterá, durante os dias de folia, os serviços para exames de lesões corporais, necropsias, perícia e identificação criminal, além de necropapiloscópica. Para atender à demanda, o DPT atuará com o efetivo de 361 pessoas na capital e outras 40 em plantões extras nos municípios do interior do estado.

Centro Integrado de Informação reúne 22 órgãos municipais, estaduais e federais

Composto por 22 órgãos das esferas municipal, estadual e federal, o Centro de Integrado de Informações do Carnaval permitirá a localização das equipes, viaturas e trios, por meio do Sistema de Posicionamento Global (GPS), possibilitando que o deslocamento da polícia seja feito com maior agilidade. O centro também estabelece fluxo contínuo de informações entre os órgãos e disponibiliza o conhecimento produzido pela análise e geoprocessamento dos dados recebidos.

Para isso, a segurança em Salvador irá dispor de 110 câmeras móveis e fixas, que ajudarão a polícia na identificação de criminosos e no mapeamento de áreas críticas nos circuitos Dodô (Barra/Ondina), Osmar (Campo Grande) e Batatinha (Pelourinho). O aparato tecnológico ainda utilizará 1,2 mil rádios, que funcionam por GPS – permitindo deslocamento da polícia com maior agilidade -, 430 computadores e 85 postos de conexão de dados.

A transmissão dos dados (imagens, informações, entre outros) será feita de maneira rápida, segura e com qualidade, por meio de 27 quilômetros de fibra ótica instalados nos circuitos. As patrulhas utilizarão ainda 230 telefones celulares no modelo smartphone, com acesso a banco de dados criminais e consultas de antecedentes, mandados e restrição a veículos.

Ocupação hoteleira está mantida

O secretário estadual do Turismo, Domingos Leonelli, disse que os hotéis não registraram desistências após a paralisação parcial da Polícia Militar baiana. “Os voos da American Airlines continuam com a mesma frequência, e estamos com os hotéis cheios de norte-americanos. Nosso serviço de receptivo, em especial os de guia e monitores do Carnaval, está concluindo amanhã [14] a quinta edição de treinamento, o que deixa a equipe pronta inclusive para a Copa 2014”. São esperados, somente para Salvador, mais de 500 mil turistas durante a festa.

Segundo Leonelli, o receptivo baiano foi considerado um case de sucesso, o melhor do Brasil, no Congresso Nacional de Guias de Turismo. O circuito do Carnaval, os pontos turísticos e o Ferry Boat terão guias falando mais de uma língua. “Eles vão estar conectados a um call center que funciona normalmente por 24 horas, atendendo em três línguas. Durante a folia, o atendimento será realizado em seis línguas. O Carnaval vai ser, como sempre, a maior festa de rua do mundo”.

Profissionais vão atender também em mandarim e russo

O Projeto Guias e Monitores do Carnaval, da Secretaria do Turismo, colocará à disposição dos visitantes, nos três circuitos da festa, 550 profissionais qualificados que atendem, inclusive, em mandarim e russo. São 330 monitores, 70 guias, 40 operadores de call center, 70 supervisores e 40 coordenadores. Os guias e monitores ficarão em 80 postos de informações turísticas, que serão instalados ao lado dos postos policiais. Em 2011, foram realizados 110 mil atendimentos pelos guias e monitores do carnaval.

O Disque Bahia Turismo – (71) 3103-3103 – estará habilitado para o atendimento em até seis idiomas – português, espanhol, inglês, italiano, alemão e francês. Outra forma de contato é o chat pela internet, que pode ser acessado no site Bahia.

Programação diversificada anima o Pelourinho

O Pelourinho promete ser um dos locais mais animados da cidade durante a festa, com apresentação de aproximadamente 100 atrações e mais de 200 horas de música. A decoração também será especial, inspirada no centenário de nascimento de Jorge Amado, escritor baiano homenageado na folia de 2012 na capital. Shows especiais e temáticos foram programados para animar todas as noites, abrindo a programação do grande palco do Largo do Pelourinho.

Na abertura da festa, na quinta-feira (16), será realizado show com vários artistas em homenagem à guitarra baiana, que neste Carnaval completa 70 anos. Em seguida, acontecem shows coletivos promovendo encontros de diferentes artistas movimentando as noites com orquestras, percussão, samba-reggae, forró e samba, incluindo homenagens a Luiz Gonzaga e Riachão. Bandas também continuarão circulando pelas ruas do Pelô nos dias da festa.

Carnaval Ouro Negro apoia entidades de matriz africana

Pelo sexto ano consecutivo, o desfile das entidades de matriz africana terá apoio do Carnaval Ouro Negro, programa de fomento que contempla 126 agremiações, entre afoxés, blocos afro, de samba, de índio, de reggae e de percussão. O programa beneficiará ainda 25 entidades de Feira de Santana, que desfilam em abril, na Micareta de Feira.

O Estado também valoriza o folião pipoca. Foram selecionados, via Chamadas Públicas, 20 projetos de apresentação musical coletiva com, no mínimo, três artistas e/ou bandas, para se apresentar entre sexta e terça-feira (17 a 21) nos dois principais circuitos do Carnaval (Dodô e Osmar), em quatro trios independentes bancados pelo Governo da Bahia. Serão dois por circuito, a cada dia – trios de samba, samba reggae, rock, rap, soul e axé para animar a festa dos foliões pipoca.

Trios independentes e folia no interior

A Bahiatursa apoiará o carnaval pipoca e os festejos em municípios do interior do estado. Por meio de licitação, estão sendo contratados 19 trios elétricos. Quatro tocarão em Salvador, um em Ilhéus, um em Porto Seguro, um em Correntina, um em Prado, um em Barreiras e um em Caravelas, entre outros locais. Ao todo, 26 municípios deverão ser beneficiados, incluindo contratação de atrações.

O Carnaval Ouro Negro, o Carnaval do Pelourinho, o Carnaval Pipoca e o projeto Outros Carnavais também serão financiados pelo Estado com o objetivo de garantir diversidade e pluralidade de ritmos e manifestações do Carnaval.

Novidades deste ano, o programa Outros Carnavais apoia o Carnaval de Maragogipe, reconhecido e registrado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac) por sua tradição, mantida em 180 anos de festa, pelo povo da cidade. Entre as variadas manifestações singulares do município está a tradição das máscaras.

Compartilhe:

Deixe seu recado