Centrais convocam assembleia nacional em defesa do emprego e dos direitos trabalhistas no dia 26

“O objetivo é construir um consenso das centrais sindicais contra a agenda regressiva em curso no país, contrapondo-se à reforma previdenciária, à prevalência do negociado pelo legislado e à terceirização desregrada”, afirma Nivaldo Santana, vice-presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

O ato reunirá cerca de 600 dirigentes sindicais de todo o país, de entidades nacionais e estaduais, em uma plenária no Espaço Hakka – mesmo local onde no ano passado organizações sindicais e patronais lançaram em conjunto o Compromisso pelo Desenvolvimento, com metas para retomada do crescimento.

Desta vez, as centrais se unem para o lançamento de um manifesto focado nos assuntos de interesse da classe trabalhadora e que abordará as principais bandeiras defendidas pelo movimento sindical: a defesa do emprego, uma contrarreforma para a Previdência, uma contraproposta à prevalência do negociado sobre o legislado e oposição ao projeto de terceirização ilimitada.

“O propósito do governo interino é retirar direitos e flexibilizar contratos de trabalho e a mídia já desenvolve campanha pelo fim da CLT. Os trabalhadores e trabalhadoras têm de responder à altura. Não só porque o governo é ilegítimo, mas porque a classe trabalhadora entende que não somos nós que temos de pagar a conta da crise”, diz o dirigente da CTB, Eduardo Navarro.

Serviço:

26-7 – Lançamento de manifesto unificado das centrais

Horário – 11 horas

Espaço Hakka, rua São Joaquim, 460

Fonte: Portal CTB

Compartilhe:

Deixe seu recado