Centrais sindicais fazem ato contra fome e por auxílio de R$ 600

As centrais sindicais e os movimentos sociais promovem nesta quarta-feira (26), às 10h30, o Ato Unitário #600ContraFome, em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. A manifestação sairá em defesa do auxílio emergencial de R$ 600, contra a fome e a carestia, por vacina no braço e comida no prato.

Embora presencial, o 26M não terá aglomerações e vai respeitar os protocolos sanitários para evitar contágio e propagação do novo coronavírus. Está à frente do ato as centrais sindicais CTB, CUT, Força Sindical, UGT, Nova Central, CSB, Intersindical, Pública, CSP-Conlutas e CGTB, entidades rurais como a Contag e o MST, além da Frente Brasil Popular e da Frente Povo Sem Medo.

A mobilização terá as presenças dos presidentes das centrais sindicais, de lideranças dos movimentos sociais e de parlamentares. Toda a programação será transmitida ao vivo pelo YouTube e pelas redes sociais das entidades organizadoras.

Na ocasião, os organizadores vão entregar a lideranças partidárias a primeira Agenda Legislativa das Centrais Sindicais. Os sindicalistas também solicitaram audiência com os presidentes Arthur Lira (Câmara dos Deputados) e Rodrigo Pacheco (Senado) aos quais entregarão o documento.

Feita em conjunto com o Diap, a Agenda é uma forma de resistência e atuação propositiva junto ao Congresso Nacional, que traz o posicionamento e propostas do movimento sindical sobre 23 projetos em tramitação na Câmara dos Deputados e Senado. Esses projetos afetam diretamente a vida e os direitos da classe trabalhadora, como a reforma administrativa, privatizações, auxílio emergencial, geração de emprego e renda.

Fontes: Vermelho e CTB

Compartilhe:

Deixe seu recado