Centrais sindicais realizam manifestação unitária contra juros altos

A Selic é a taxa básica da economia e serve de referência para outras taxas de juros (financiamentos) e para remunerar investimentos corrigidos por ela. Atualmente os juros básicos estão em 14,25%.

A atividade faz parte de um calendário de atividades construído de forma unitária pelas centrais sindicais, que inclui ainda o lançamento de um manifesto no dia 26, em uma plenária no bairro da Liberdade onde serão apresentadas as principais bandeiras unificadoras da luta do movimento sindical.

“As bandeiras dessa luta – desemprego, juros altos, reforma da previdência – atingem as bases de todas as centrais por que ameaçam direitos de toda a classe trabalhadora”, diz Wagner Gomes, secretário geral da CTB.

A UGT quer alertar a sociedade para a cobrança de juros exorbitantes e motivar o governo a agir para que a queda dos juros atinja também os cartões, cheque especial, empréstimos e financiamentos. “É um verdadeiro assalto contra a sociedade, que recorre ao cartão de crédito e/ou cheque especial e acaba massacrada pelos juros abusivos”, afirma Ricardo Patah, dirigente comerciário e presidente da UGT.

Já o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Juruna afirma que “a unidade das centrais é fundamental neste momento em que temos milhões de desempregados e que é fundamental a retomada do crescimento, o que não será possível com taxas de juros elevadas”.

Serviço:

Protesto contra os juros altos
Terça-feira, dia 19
Horário: 10 horas
Concentração: No shopping Paulista, seguindo em direção ao Banco Central
Avenida Paulista, nº 1804 – São Paulo

Fonte: Portal Vermelho

Compartilhe:

Deixe seu recado