Comando de Greve da UFBA fecha o CPD e faz reuniões em unidades

A categoria ouviu do Comando quão prejudicial é a PEC, que está em tramitação no Senado. A proposta retira direitos conquistados com muita luta, congela salários e concursos públicos. Ou seja, inviabiliza o processo de desenvolvimento do Brasil, além de desmontar o serviço público e impedir a realização de políticas importantes para todo o conjunto da sociedade. Por entender os prejuízos da medida, os técnico-administrativos das Universidades Federais da Bahia estão em greve desde o dia 24 de outubro.

Uma comissão foi formada por funcionários e membros do Comando de Greve para fazer a avaliação da proposta do superintendente em exercício do CPD, Edmilson Alves do Nascimento, de funcionamento de 30% dos serviços essenciais durante a greve.

Fonte: CTB Bahia

Compartilhe:

Deixe seu recado