Comerciarias discutem violência contra a mulher na DEAM

A parceira existe há cerca de 5 anos, e já proporcionou conhecimento e informação à categoria através de seminários, palestras, feiras e debates. “Sabemos da importância de levar conhecimento à mulher comerciaria porque a Lei Maria da Penha contempla o ambiente doméstico e de trabalho, nos casos de assédio moral, e muitas comerciarias sofrem com os dois tipos de violência”, afirmou Cherry Almeida, diretora da Secretaria de Gênero.

Bahia – 3º colocado

No encontro, a dra. Marilda Marcele falou dos números que colocam a Bahia em 3º colocado no ranking nacional e da aplicação da Lei Maria da Penha, que este ano completa 5 anos de sanção. “As estatísticas que colocam a Bahia em 3º lugar revelam um empoderamento da mulher baiana, que sabe que conta com uma rede de atendimento e proteção e com a Lei Maria da Penha, o que leva a um número maior de denuncias e queixas”.

25 anos de Deam – Novos projetos

Este ano a Deam completa 25 anos de fundação, funcionando 24h em duas unidades: Engenho Velho de Brotas e Periperi. Para comemorar a data novos projetos serão lançados a fim de garantir informação e conhecimento a um número maior de mulheres. “Vamos criar novos multiplicadores que possam passar informações adiante, através de seminários e oficinas. Para isso, precisamos de parceiros como o Sindicato dos Comerciários. Estaremos nas escolas, sindicatos, associações, enfim, vamos levar informações para as mulheres”, completou dra. Marilda.

Suporte à mulher

Para a diretora Taina de Jesus é importante que haja um número maior de delegacias de atendimento à mulher porque o local funciona como suporte, e dispõe de uma estrutura que ampara a mulher no momento que ela mais precisa. “A mulher agredida precisa de um suporte e aqui ela encontra proteção e acolhimento”, destacou. Suely Bahia completou: “Vamos cobrar do Estado mais ações, palestras e atividades no bairros a fim de informar e esclarecer a sociedade para que possa cobrar maior apoio às Deams”.

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado