Comerciários do Hiper Bompreço cruzam os braços por melhores condições de trabalho

Soma-se a isso, a falta de higiene e recorrentes denúncias de que animais nocivos à saúde circulam nas prateleiras e depósito da loja. Os comerciários desconfiam que um funcionário que veio a óbito, na semana passada, vítima de leptospirose, possa ter adquirido a doença na empresa, uma vez que ela não fornece equipamentos de proteção individual (EPI’s), como luvas, que evitariam o contato direto com produtos que possam estar contaminados.

Outra denúncia recebida e que revoltou os trabalhadores, foi a atitude de um gerente que teria dito que o funcionário falecido teria adquirido a doença em boates gays, configurando discriminação, em virtude da sua orientação sexual. Segundo dados da ouvidoria nacional de direitos humanos, a Bahia é o estado com maior índice de crimes contra a população LGBT.

Todas essas situações levaram os trabalhadores paralisarem suas atividades e protestarem, na manhã de ontem, 28, no local. O presidente do Sintrasuper, Adilson Alves informou que o Sindicato estará encaminhando denúncia ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e ao Ministério Público do Trabalho (MPT).

Compartilhe:

Deixe seu recado