Comerciários fazem greve nas lojas do Atacadão

Na Rede os trabalhadores (cerca de 700) não suportam mais conviver com problemas como: mobiliários inadequados, que prejudicam a saúde dos profissionais; perseguições; humilhações; maus tratos; carga horária excessiva; alimentação de má qualidade; etc. Além disso, a empresa substituiu o plano de saúde por co-participativo e está prejudicando os trabalhadores, que no final do mês são surpreendidos com descontos abusivos no contra-cheque. Uma reunião foi agendada com a diretoria do Atacadão para esta quarta-feira (17/4) pela manhã. Caso os problemas não sejam resolvidos, novas paralisações serão realizadas até que a direção nacional solucione os problemas.

No setor os comerciários estão convivendo diariamente com ambiente de trabalho precário, que prejudica, adoece e acidenta os trabalhadores, e ainda estão pondo suas vidas em risco, devido aos caixas de bancos e lotéricas instalados no local de trabalho. “Estamos em campanha salarial e vamos intensificar as manifestações para reivindicar salários dignos e melhores condições de trabalho em todos os supermercados de Salvador. A ordem é parar as atividades e transformar insatisfação em luta. Sem acordo não tem trabalho!”, afirmou Adilson Alves, Presidente do Sintrasuper.

Proposta do Sindicato:
Pisos: 1, 2, demais salários e ticket alimentação: 20% de aumento
Pagamento de todos os domingos do ano: R$ 50,00
Valor do feriado: R$ 60,00
Fim do trabalho nos feriados especias: 25/12 e 01/01

Proposta dos patrões:
Pisos: 1 e 2: 8,7% de aumento
Demais salários: 7,7% de aumento
Ticket alimentação: 11% de aumento
Pagamento dos domingos: 22,00 (10% de aumento). Querem pagar apenas 22 domingos e deixar 14 com trabalho de graça
Valor do feriado: R$ 30,00

 

Compartilhe:

Deixe seu recado