Como ficam as novas regras da aposentadoria? Aprenda a calcular as fórmulas.

Fórmula número 1

Fator 85/95 – Leva em consideração idade e tempo de contribuição. Proporção é diferente para homens e mulheres:

Mulher (usar imagem) – Idade + tempo de contribuição = 85 anos

Homem (usar imagem) – Idade + tempo de contribuição = 95 anos

Exemplos: Até 2016 uma mulher com 55 anos de idade e 30 anos de contribuição pode se aposentar pelo fator 85/95. Um homem com 60 anos e 35 de contribuição também pode se aposentar pelo fator 85/95.

Mudança gradual

Ao longo dos próximos sete anos haverá uma mudança gradual no fator 85/95, que chegará a 90/100 em 2022, para levar em conta o aumento da expectativa de sobrevida do brasileiro.

Ano / Fator

2015 e 2016 – 85/95

2017 e 2018 – 86/96

2019 – 87/97

2020 – 88/98

2021 – 89/99

2022- 90/100

Fórmula número 2 – fator previdenciário antigo

O mecanismo do fator previdenciário (criado em 1999 durante o governo de Fernando Henrique Cardoso), que reduz em até 30% o valor a ser recebido pelo segurado em relação ao valor de contribuição, vai continuar valendo mas só é vantajoso se o resultado for igual a 1 ou maior.

Exemplo:

O Salário de benefício (Média dos 80% maiores salários corrigidos pela inflação desde julho de 1994, limitado ao teto do INSS de R$ 4.633,75) é multiplicado pelo fator previdenciário, que leva em conta tempo de contribuição para a Previdência, idade do segurado e expectativa de sobrevida ao se aposentar. O objetivo do fator previdenciário é reduzir o valor das aposentadorias de quem se aposenta precocemente.

E quem não atingir a fórmula?

O segurado que não atingir a fórmula 85/95, ou demais proporções do futuro, poderá se aposentar normalmente, mas com a incidência do fator previdenciário. Se quiser, poderá adiar o pedido da aposentadoria e trabalhar por mais um período até atingir o novo cálculo, lembrando que há um aumento gradual do fator 85/95.

E se atingir a fórmula?

Homem: Com 35 anos de contribuição, 54 anos de idade e média salarial de R$ 3mil.

1 – Pelo fator previdenciário: se aposenta com o valor do benefício de R$ 2.025,00, porque o fator neste caso é 0,67 (0,675XR$3mil).

2 – Se continuar trabalhando:

Em 2018 um trabalhador com 38 anos de contribuição e 57 anos de idade terá soma 95 (38+57=95). Porém, em 2018 o fator será 86/96. Portanto, terá que trabalhar mais alguns meses se quiser alcançar o benefício integral. Poderá se aposentar em 2019, quando a fórmula será 87 para mulheres e 97 para homens (39 anos de contribuição e 58 anos de idade).

Mulher: Com 30 anos de contribuição, 55 de idade e média salarial de R$3mil.

1 – Pelo fator previdenciário: se aposenta com o valor do benefício de R$ 2.100,00, porque o fator neste caso é 0,70 (0,70XR$3mil).

Em 2015/16, com 30 anos de contribuição e 55 de idade (pela fórmula 85/95), a aposentadoria se dará com valor integral.

Se continuar trabalhando:

Já em 2019 (fórmula 87/97), a trabalhadora deve ter uma média de 31,5 anos de contribuição e 55,5 de idade para receber o valor integral.

Aposentadoria por idade

A aposentadoria por idade é outra modalidade de benefício na qual o fator só incide se o valor de contribuição for maior que o salário minimo. Assim, quem contribui com 1 salário mínimo vai ter este valor como benefício. Quem contribui com valor maior deve calcular o benefício com base no fator previdenciário.

Mulheres: 15 anos de contribuição e 60 de idade.

Homens: 15 anos de contribuição e 65 de idade.

Compartilhe:

Deixe seu recado