Comunistas debatem organização no combate ao racismo

A secretária nacional de Movimentos Sociais do PCdoB, Lúcia Stumpf, explica que os comunistas têm uma atuação consolidada na frente de combate ao racismo. “Queremos fazer desse encontro um espaço de reflexão partidária — para que sejamos capazes de fortalecer ainda mais a nossa atuação nessa frente de luta tão importante para um país com a configuração como o nosso”.

A vereadora soteropolitana e coordenadora Nacional de Combate ao Racismo, Olívia Santana (PCdoB-BA), comenta o recente resultado da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) que apontou o aumento no número de pessoas que declararam negras e pardas no país. Em 2010, aproximadamente 91 milhões de pessoas se classificaram como brancas, 15 milhões como pretas, 82 milhões como pardas, 2 milhões como amarelas e 817 mil como indígenas.

“Não é possível que essa população continue representada na pobreza, na miséria, nos empregos mais precários e no trabalho informal” afirma Olívia. Ela enfatiza ainda o número reduzido de negros que ocupam postos de trabalho que exigem mais qualificação e com melhores salários.

“É preciso derrubar barreiras no mercado de trabalho que impedem que os negros acessem postos mais valorizados e de maior prestígio social. Na educação devemos democratizar as universidades, garantindo que alunos negros ingressem de uma forma mais expressiva no ensino superior”.

Seguido as diretrizes do 12º Congresso do Partido, realizado em 2009, que estabeleceu a luta por um Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento como meio de desenvolver a nação, fortalecê-la e distribuir renda ao povo, é fundamental elevar a formação política da militância comunista para o debate de ideias e para a emancipação política e social da população negra. “Temos que valorizar a diversidade. Nosso país tem uma população miscigenada não podemos aceitar a adoção de critérios de escolhas baseados no privilégio da cor branca e no subjugação da população negra”.

A coordenadora do PCdoB de Combate ao Racismo ressalta que nos últimos anos o Partido avançou muito na definição de uma política de enfrentamento à desigualdade de gênero. Para ela, é necessário o mesmo empenho político em relação ao enfrentamento ao racismo. “A ideia do encontro é discutir a política do Partido para enfrentar o racismo no Brasil e com isso orientar sua militância e seus dirigentes com uma concepção política debatida e unificada entre nós. Atualmente temos uma Coordenação de Combate ao Racismo e precisamos que os estados também constituam esses organismos — para podermos ampliar a atuação de nossa militância”.

Partidos que compõem a base do governo da presidente Dilma Rousseff e que foram convidados a participar da abertura do evento têm manifestado apoio à iniciativa comunista. “Teremos a participação de representantes do PT e do PSB que também têm estruturas que tratam esta questão. Acredito que o PCdoB — o partido mais antigo do Brasil — tem toda condição de contribuir de maneira estratégica para erradicarmos essa chaga”.

Lúcia Stumpf anuncia que a programação do encontro reunirá debatedores que atuam nas áreas teórica e institucional. “Teremos a presença de representantes da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e de professores que realizam este debate também no âmbito acadêmico — justamente porque queremos que esse seja um espaço de reflexão da nossa formulação, muito mais do que um espaço de reforço das agendas e da atuação cotidiana desse movimento”.

Programação

Sábado (03)

9 horas – Mesa de Abertura

Lúcia Stumpf– Secretária Nacional de Movimentos Sociais

Renato Rabelo- Presidente do PC do B

Adalberto Monteiro- Presidente da Fundação Maurício Grabois

Lecy Brandão – Deputada e Ex- Conselheira do Conselho Nacional de Promoção da Igualdade Racial

Netinho de Paula – Vereador – SP

Coordenação: Olívia Santana- Coordenadora Nacional de Combate ao Racismo

10 horas – A agenda do Novo Projeto Nacional de Desenvolvimento e a luta contra o Racismo.

Renato Rabelo- Presidente do PC do B

Benedito Cintra – Ex-deputado estadual e ex-assessor parlamentar da SEPPIR

Mário Lisboa Theodoro – Subsecretário Executivo da SEPPIR . Economista, diretor de Cooperação e Desenvolvimento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

12 horas – Almoço

14 horas – Racismo no Mercado de Trabalho: Diagnóstico e Perspectivas de Políticas Públicas

Nivaldo Santana- Presidente Nacional da CTB

Olívia Santana- Vereadora e Coordenadora Nacional de Combate ao Racismo

Daniel Almeida- Deputado Federal e membro da Frente Parlamentar de Defesa da Igualdade Racial.

Coordenação: Valmira Luzia- Secretária de Combate à Discriminação Racial da CTB

17 horas – Encerramento

Domingo (04)

9 horas – Ação Afirmativa, Cotas, Políticas Públicas de Enfrentamento do Racismo e da Intolerância Religiosa. Alcance e Limites. Qual a visão dos comunistas?

Alexandro Reis – Diretor do Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-brasileiro

Mary Garcia Castro – Professora do Programa de Pós-Graduação em Famílias nas Sociedades Contemporâneas da UCSAL e do Mestra em Políticas Sociais e Cidadania

Evandro Milhomen – Deputado Federal e fundador da Frente Parlamentar de Regularização Fundiária Urbana

Coordenação: Raimunda Leone- Membro do Comitê Central do PCdoB

12 horas – Almoço

14 horas – Mesa de Encaminhamentos e deliberações

Augusto C. Buonicore- Historiador, doutorando em Ciências Sociais/Unicamp, membro do Comitê Central do PC do Brasil

Lúcia Stumpf – Secretária de Movimentos sociais

Olívia Santana- Coordenadora Nacional de Combate ao Racismo

Edson França – Secretário Adjunto da Secretaria de Movimentos Sociais e membro do Comitê Central do PCdoB

Da redação,

Mariana Viel

Compartilhe:

Deixe seu recado