Confiança do Consumidor recua 1% em agosto

Em agosto de 2011 o ICC registrado foi de 118,7 pontos (alta de 1,4% na última verificação). Segundo a FGV, mesmo com a perda da confiança, o indicador ainda se situa acima da média dos últimos cinco anos, de 114,1 pontos.

Para a FGV, nos últimos quatro meses, a redução do grau de satisfação do consumidor brasileiro com a situação econômica local motivou a queda da confiança. O indicador caiu 3,4% em agosto, ao passar de 104,6 para 101,0 pontos. A proporção de consumidores que avaliam a situação atual como boa diminuiu de 25,2%, em julho, para 23,9%; a dos que a julgam ruim aumentou de 20,6% para 22,9%.

O indicador que mede as expectativas das famílias com a finanças pessoais aumentou 0,4%, ao passar de 135,7 para 136,3 pontos, colaborando para impedir uma queda mais acentuada da confiança. A parcela de consumidores que projetam a melhora do orçamento doméstico nos meses seguintes passou de 39,9% para 40,4%;a dos que preveem piora manteve-se praticamente estável, ao passar de 4,2% para 4,1%.

Compartilhe:

Deixe seu recado