Confiança dos empresários do comércio tem nova queda

Houve queda tanto no subíndice que mede os níveis de confiança nas condições atuais (-2,7%) como no que mede a confiança nos investimentos (-2,8%). O menor ritmo da economia e das vendas são os principais motivos para esses resultados, segundo a CNC, o que é comum no primeiro trimestre do ano.

Na comparação anual a confiança dos empresários registrou redução de 2,6%, a oitava consecutiva. Houve queda de 6,6% na percepção das condições atuais e de 1,8% nas expectativas para os próximos meses. As intenções de investimentos ficaram praticamente estáveis na comparação com o mesmo mês do ano passado.

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) é apurado exclusivamente entre os tomadores de decisão das empresas do varejo. O objetivo é detectar as tendências das ações do setor do ponto de vista do empresário. A amostra é composta por aproximadamente 6 mil empresas situadas nas 27 capitais brasileiras.

Compartilhe:

Deixe seu recado