Conquistamos novos benefícios e ganhos reais

Obs.: Os trabalhadores terão direito a receber todas as diferenças retroativas a 1º de março de 2013 em três parcelas.

Novos valores

Piso maior: R$ 787,00. Aumento de 10,84%.

Piso menor: R$ 720,00. Aumento de 10,43%.

Para os salários acima do piso, o reajuste foi de 8,27%.

Pagamentos dos domingos e feriados

Este ano avançamos na luta e garantimos o pagamento de todos os domingos de dezembro e os que antecedem o Dias das Mães (5/5), Dia dos Pais (4/8) e Dias das Crianças (6/10), independente da jornada de trabalho. Não haverá trabalho no domingo de carnaval de 2014.

Conquistamos também aumento de 10% para os valores dos domingos e feriados trabalhados, que passaram de R$ 20,00 para R$ 22,00 e de R$ 30,00 para R$ 33,00, respectivamente.

Mantidas cláusulas sociais

Empresas com mais de 30 empregados do sexo feminino por loja, obrigam-se a manter local destinado à guarda dos seus filhos em idade de amamentação, facultado o convênio com creches. Foi mantida a estabilidade de 90 dias, após o término da licença maternidade.

Cláusulas econômicas

Triênio – as empresas pagarão aos seus empregados, para cada 03 anos de efetivos serviços ao mesmo empregador, 3%, mensalmente do respectivo salário. A título de quebra de caixa, as empresas pagarão, mensalmente, aos empregados que exerçam efetivamente a função de caixa 10% do salário. As horas extras do comerciário serão remuneradas com o adicional de 70% sobre o valor da hora normal, nas primeiras 2 horas, e de 100% , nas excedentes.

Feriado dos Comerciários
21 DE OUTUBRO DE 2013

Empregado estudante

O trabalhador estudante não poderá fazer hora extra e nem ter alterada sua jornada de trabalho se implicar em prejuízo ao seu comparecimento às aulas. Atendidas as conveniências do serviço, as empresas tentarão coincidir as férias do empregado estudante com o período de férias escolares.

Luta fica mais forte com a taxa assistencial

O acordo é válido para todos os comerciários. Daí a importância de quem não é associado(a) contribuir através da Taxa Assistencial, fundamental para a luta da categoria. Ela é definida em assembleia da campanha salarial. Além de fortalecer a luta, o associado tem direito a vários benefícios. Este ano serão 6 parcelas de R$ 12,00, com descontos nos meses de agosto, setembro, outubro e novembro/2013, janeiro e fevereiro de 2014. A oposição à taxa deverá ser feita em até 20 dias a partir da data de publicação em jornais de grande circulação (31/7 – Correio). Quem é associado ao Sindicato não paga a taxa, pois já contribui mensalmente.

Boletim em PDF

Compartilhe:

Deixe seu recado