Contra as reformas, ocupar Brasília dias 17 e 24

A batalha contra as reformas de Michel Temer e seus aliados golpistas ganha capítulos decisivos no chamado “Maio de Lutas” das centrais sindicais. Assim, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) convoca seus sindicatos filiados e os trabalhadores para uma grande vigília em Brasília. Dentro do calendário, destaque para a ocupação da capital federal no dia 17 de maio, e a marcha nacional, dia 24.

Segundo o presidente nacional da CTB, Adilson Araújo, “o corpo a corpo junto aos parlamentares, somando com a ampla agenda entre os dias 15 e 19, será fundamental para pressionar ainda mais os parlamentares a votarem contra a PEC 287, que acaba com a Previdência Social pública”.

De acordo ainda com Araújo, a Central está empenhada em mobilizar toda a sua base para a grande marcha unitária das centrais, no dia 24 de maio, também na capital federal. “O dia 28 de abril já entrou para história e o maio de lutas será construído com ainda mais energia. A marcha do dia 24 será mais um marco nesta intensa luta em defesa dos direitos”, afirmou.

Para o sindicalista, a luta em Brasília será decisiva, seja pela ameaça de votação na Câmara da PEC 287, que pode ir à plenário ainda em maio, seja pela tramitação da reforma Trabalhista que está no Senado e que já sinaliza calendário até o segundo semestre legislativo.

O dirigente afirma também que uma nova greve geral não está descartada para resistir contra os ataques aos direitos sociais e trabalhistas.

Com informações da CTB

Compartilhe:

Deixe seu recado