Correção do FGTS dos Comerciários

Caso os trabalhadores vençam essa batalha, a diferença no reajuste do FGTS valerá não só para aqueles que têm saldo atualmente, mas também para quem efetuou resgates e os aposentados.

Ações através do Sindicato

Para ajuizar processo e rever os valores perdidos, os comerciários devem comparecer ao setor jurídico do Sindicato munidos de carteira de trabalho; comprovante de residência; cópia do PIS e extrato analítico do FGTS do período (disponível em: www.caixa.gov.br). Mais informações:3555-3346/3328.

Perdas

Uma simulação aponta que um trabalhador que tinha R$ 10 mil em 1999, e não teve mais nenhum depósito desde então, teria agora R$ 19.971,69 pela atual regra. O valor subiria para R$ 40.410,97 caso o reajuste considerasse os 3% anuais mais a correção da inflação pelo INPC, uma diferença de mais de 100%. De acordo com estudos, as perdas chegam a 88,3%, e desde setembro de 2012 não há correções nas contas.

Comparativo das perdas

Ano

Inflação

Reajuste no FGTS

2000

5,27%

1,09%

2005

5,05%

2,83%

2009

4,11%

0,7%

 

Compartilhe:

Deixe seu recado