Cursos oferecem 2 mil vagas qualificam para a Copa

As vagas fazem parte do Programa de Cursos de Qualidade em Serviços, que busca aprimorar a qualificação dos profissionais que já trabalham nas diferentes áreas selecionadas e daqueles que estejam desempregados, mas que tenham experiência em algum dos segmentos.

O evento acontece a partir das 8h30, na Casa do Comércio (Tancredo Neves). Ainda durante a manhã, haverá a palestra Como Aproveitar os Desafios e as Oportunidades dos Grandes Eventos Esportivos, do consultor José Estevão Cocco, presidente da Abraesporte – Associação Brasileira de Marketing Esportivo.

Serão ofertados cursos para frentistas, seguranças e atendentes de lojas de shopping, além dos cursos na área de Turismo, como camareiras, recepcionistas e garçons, entre outros (confira tabela completa na página ao lado).

“Queremos aguçar nas pessoas o desafio de prestar um bom serviço”, diz Kátia Lucena, responsável do Senac pelo projeto. Cada curso seguirá um calendário próprio, mas Kátia explica que a maioria das aulas começará 18 de março e a duração média da qualificação será de um mês e meio.

Dentre os pré-requisitos, Kátia explica que a maioria dos cursos requer pessoas com mais de 18 anos e ensino fundamental completo. Sobre as inscrições, ela complementa: “Os interessados devem procurar as secretarias do Senac Aquidabã ou o Senac Otávio Mangabeira. É preciso apresentar CPF, carteira de identidade e o comprovante de escolaridade referente à exigência do curso”.

Consultorias

O secretário estadual para Assuntos da Copa do Mundo, Ney Campello, acrescenta que mais de 180 empresas também receberão consultorias, para uniformizar a qualidade do serviço. “Não adianta qualificar um profissional e esquecer a empresa. Por exemplo, o garçom pode prestar um bom serviço, mas a cozinha tem que funcionar bem para o serviço ser bom como um todo”, pontua.

O secretário também comenta que os cursos são bem diferentes de outros já ofertados, porque valorizam áreas e profissionais que ainda não tinham sido beneficiados, como as de seguranças e atendentes de shoppings, frentistas, etc. Ele também sinaliza como positiva a valorização do turismo náutico, devido ao potencial da Baía de Todos os Santos. Para esse curso, apenas os técnicos de Turismo poderão concorrer a uma vaga.

Segundo Campello, desde 2011, foram qualificados mais de 5 mil profissionais baianos, considerando os cursos da Secopa e do Sistema S (Senac, Senai, Sesi). A expectativa do secretário é que, no início de 2014, os estabelecimentos com profissionais qualificados recebam o selo Quali Copa, que demonstrará à Fifa e aos visitantes que o local tem treinamento para atender com um serviço de qualidade.

Compartilhe:

Deixe seu recado