Depois de encontro com Temer, Cunha renuncia à presidência da Câmara

Sem citar as contas secretas na Suíça e as propinas citadas nas delações da Lava Jato, Cunha afirmou que tem “a consciência tranquila não só da minha inocência bem como de ter contribuído para que o meu país se tornasse melhor e se livrasse do criminoso governo do PT”.

Fonte: Portal Vermelho Eduardo Cunha (PMDB-RJ) convocou coletiva de imprensa para anunciar a renúncia à presidência da Câmara dos Deputados. Afastado do cargo desde 5 de maio por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que também suspendeu seu mandato parlamentar por tempo indeterminado por conta das investigações da Lava Jato, Cunha fez o anúncio da decisão em um pronunciamento no Salão Verde da Câmara.

Desde o encontro de Cunha com Temer, na tarde de domingo, dia 26, especulava-se sobre a saída do parlamentar da presidência. Antes do anúncio, Cunha foi à Secretaria Geral da Mesa para entregar a carta de renúncia.

Impedido de circular pelas dependências da Câmara, Cunha teve que fazer uma comunicação prévia ao STF para poder fazer o pronunciamento nas dependências do Legislativo.

Fonte: Portal Vermelho

Compartilhe:

Deixe seu recado