Desemprego recua para 9,8% em outubro, segundo Dieese

De acordo com a pesquisa, o total de desempregados foi estimado em 2,044 milhões de pessoas, 94 mil a menos que no mês anterior e 128 mil a menos que em outubro de 2012. A população economicamente ativa (PEA) das seis regiões ficou em 20,89 milhões de pessoas, número bastante semelhante ao do mês anterior.

Na passagem de setembro para outubro, a taxa de desemprego total diminuiu em Recife (de 14,5% para 13,5%), Salvador (de 17,8% para 17,1%), São Paulo (de 10% para 9,6%), Fortaleza (de 7,7% para 7,3%) e Belo Horizonte (de 7,2% para 6,9%) e permaneceu relativamente estável em Porto Alegre (de 6,2% para 6,1%).

Setores

O setor de serviços registrou saldo de 56 mil novos postos de trabalho (avanço de 0,5%); enquanto a indústria de transformação teve 21 mil contratação (variação de 0,7%); o de comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas veio em seguida, com 15 mil contratações (0,4% a mais).

Já o setor de construção perdeu 11 mil postos de trabalho, o que representa queda de 0,7% na comparação com setembro.

Renda

Em setembro, no conjunto das seis regiões pesquisadas, o rendimento médio real dos ocupados teve alta de 0,6%, para R$ 1.609. Já o rendimento médio real dos assalariados ficou em R$ 1.620, queda de 0,6% ante o período anterior.

A massa de rendimentos dos ocupados nas regiões pesquisadas variou 1,5% em setembro, e a massa dos assalariados manteve-se relativamente estável (0,1%).

Na pesquisa do Dieese/Seade, os dados relativos à renda referem-se sempre ao mês anterior ao do levantamento.

Em São Paulo

De acordo com a pesquisa divulgada nesta quarta-feira, a taxa de desemprego na região metropolitana de São Paulo caiu de 10% em setembro para 9,6% em outubro. Esta é a menor taxa para outubro desde 1991, segundo o Dieese.

O contingente de desempregados na região metropolitana de São Paulo decresceu para 1,045 milhão de pessoas, 45 mil menos que no mês anterior. A população economicamente ativa (PEA) também diminuiu, em 10 mil pessoas, para 10,890 milhões.

O rendimento médio real dos trabalhadores ocupados na região metropolitana de São Paulo subiu 1,4% em setembro, na comparação com agosto, para R$ 1.785. O dos assalariados retraiu 0,9% no período, para R$ 1.763. Na comparação com setembro de 2012, o rendimento médio real dos ocupados caiu 2,4%% e o dos assalariados cedeu 3,5%.

A massa de rendimento dos ocupados avançou 2,2% e dos assalariados retraiu 0,6% em setembro, contra o mês imediatamente anterior. Em relação a setembro do ano passado, a massa de rendimento dos ocupados caiu 1,5% e a dos assalariados recuou 1,8%.

Compartilhe:

Deixe seu recado