Dia do Samba é inserido no calendário cultural de Salvador

O Dia do Samba foi criado em Salvador para homenagear o cantor e compositor Ary Barroso, que pisou em solo soteropolitano exatamente no dia 2 de dezembro de 1963. No mesmo ano, o então vereador Luís Monteiro da Costa criou a lei que instituiu a homenagem. Atualmente, além de Salvador, a cidade do Rio de Janeiro também comemora o Dia do Samba. Na capital baiana, o músico Edil Pacheco vem comandando a festividade, que sempre acontece no Pelourinho.

Outra inovação proposta pela Camara de Vereadores foi a de homenagear um cantor e/ou compositor baiano diferente a cada ano como reconhecimento e pela preservação da cultura do samba.

Com a atualização da lei, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Secult), através da Fundação Gregório de Matos, fica autorizada a celebrar convênio com a secção baiana do Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular (CNFPC) e com a Comissão Baiana de Folclore para preservação e divulgação da Música Popular Brasileira (MPB).

Compartilhe:

Deixe seu recado