Educadores realizam grande ato em defesa da democracia

O ato organizado por sindicatos, universidades, trabalhadores em educação, entidades estudantis e os mais diversos movimentos populares que militam e defendem a educação lotou o auditório do Central e ocupou também outros espaços da unidade para defender a democracia e se manifestar contra o impeachment da Presidenta Dilma.

Com a presença de personalidades como Carlinhos Marighela, filho do lendário herói da resistência contra a ditadura militar, José Rainha Junior, ex-líder do MST, Ana Guedes, ativista dos Direitos Humanos e Aurino Pedreira, presidente da CTB Bahia, lideranças sindicais, parlamentares e dirigentes de entidades estudantis, o ato defendeu o mandato e o governo da Presidenta Dilma Rousseff, legitimamente eleito, denunciou a ilegalidade do golpe urdido pelo consórcio oposicionista formado pelos derrotados das últimas eleições, a mídia corporativa e parte das elites financeiras, e conclamou os movimentos sociais, sindicatos e a população a resistir e lutar pela democracia e por mais avanços sociais.
No evento foi apresentado um manifesto assassinado pela: Frente Brasil Popular, Frente Povo Sem Medo, Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Intersindical, MSTB, Unegro, Levante Popular da Juventude, Consulta Popular, DCE UFBA, APLB, SIMPRO, ASSUFBA, SISPEC, AGES, UEES, Coletivo para Todos.ato educacao 3

Esses movimentos e organizações já estão construindo diversas lutas em todo estado, pautando uma sociedade com mais direitos. Pensando nisso, afirmaram o compromisso de mobilizar o maior número de trabalhadores e trabalhadoras para estarem nas ruas na sexta-feira (15) e no domingo (17).

Fonte: CTB Bahia

Compartilhe:

Deixe seu recado