Empossada a nova diretoria dos Comerciários

Na mesa, os Deputados Federais Daniel Almeida, Presidente do PCdoB na Bahia,  e Alice Portugal, pré candidata à prefeitura de Salvador em 2012; Antonio Suzart; Adilson Alves, Presidente Sintrasuper; Jaelson Dourado, reeleito Presidente do Sindcom; Cherry Almeida, Diretora do Departamento da Mulher; Adilson Araújo, Presidente da CTB Bahia e o fundador das lutas sindicais na Bahia, o Sr. Manuel Araújo.

Oliveira abriu a solenidade com um breve histórico das lutas sindicais na Bahia, iniciadas em plena ditadura Vargas, e destacou a importância dos trabalhos realizados por Manuel Araújo, líder sindical comunista que ajudou a fundar o Sindicato dos Comerciários de Salvador, com Antonio Valença na década de 40, e a Federação dos Trabalhadores no Comércio, na década de 60. Época em que Araújo presidia o Sindicato e foi perseguido pela ditadura, quando teve que fugir do país para não ser assassinado pelos militares.

O Presidente da mesa falou da nova diretoria e do momento atual dos comerciários, que requer uma entidade forte e combativa. “A diretoria que toma posse hoje tem a unidade como fator fundamental. Está formada por vários setores do comércio, dos quais se destacam lojistas e supermercados. Há uma renovação entre pessoas que estão na luta há algum tempo e outras que entram para um primeiro mandato, o que é extremamente positivo, porque une experiência com garra e entusiasmo. O cenário atual requer atenção para o enfrentamento de novos desafios. Nosso público é jovem e está em busca de informação, conhecimento e crescimento. Vamos unir a categoria para fortalecer a luta e garantir maiores benefícios”, completou.

Perseguição e repressão

Manuel Araújo lembrou os trabalhos realizados pelo Sindicato, em especial as atuais atividades que envolvem a mulher e o combate ao racismo. Lembrou das lutas da categoria num período em que não havia leis de proteção e sim perseguição aos que se sentiam prejudicados. “A luta Sindical em defesa das mulheres é anterior a década de 50. Naquela época, fechamos a loja Sloper por racismo, ao divulgar anuncio no jornal para contratação de funcionárias brancas. Reivindicamos uma retratação e no dia seguinte a empresa divulgou uma nota no mesmo jornal desmentindo o que havia anunciado”, afirmou Araújo.

As lutas de classes

O Presidente do Sindicato Jaelson Dourado parabenizou os assessores. “Em primeiro lugar gostaria de parabenizar a equipe de assessores, que coloca na ordem do dia a luta dos comerciários por melhores condições de trabalho e qualidade de vida.

Em 2011 tivemos uma campanha positiva. Assinamos bons acordos com ganhos reais acima da inflação; reduzimos o número de funcionários para o pagamento do piso maior, de 1000 para 70; equiparamos os pisos da Federação com o Sindlojas, entre outros. A luta por valorização de salários e de trabalho vai continuar para a categoria que faz o comércio e a economia crescerem. Daremos continuidade na histórica luta dos trabalhadores no sentido de avançar nas conquistas e melhorias para os trabalhadores e trabalhadoras do comércio de Salvador.

Estamos iniciando novas campanhas por creches, para as trabalhadoras guardarem seus filhos no período em que estão no trabalho; o  fim do fator previdenciário; ampliação do número de restaurantes do Sesc; condições de trabalho dignas, um ambiente de trabalho que não adoeça os trabalhadores; redução da carga horária, porque acreditamos no trabalho de qualidade e maior produtividade com uma carga horária menor. Vamos continuar nosso trabalho levando informação para os trabalhadores, para que se conscientizem da importância da união e organização da categoria para garantir maiores conquistas. Faremos a luta específica na categoria e vamos incorporar as lutas das centrais sindicais para fazer avançar os direitos dos trabalhadores”, concluiu Dourado.

Sintrasuper – Adilson Alves

O Sintrasuper agora tem como presidente Adilson Alves, que destacou a importância de estar a frente da entidade. “Ser Presidente do Sintrasuper não é mérito, nem privilégio, é compromisso e responsabilidade com a luta daqueles e daquelas que trabalham no comércio de Salvador. As expectativas e os desafios são muitos. A nova diretoria que está sendo empossada hoje assume o compromisso de dar continuidade à luta dos comerciários. Mudamos o curso da história ao mudar a luta de classe, quando defendemos os direitos dos trabalhadores. Essa gestão assume um maior comprometimento com a causa e com as lutas dos trabalhadores”, ponderou Alves.

Categoria tem apoio de Alice Portugal

A Deputada Federal e pré-candidata a prefeitura de Salvador pelo PCdoB Alice Portugal reafirmou seu apoio à categoria nas lutas que os novos dirigentes terão pela frente. “Venho aqui trazer meu apoio e garantir a minha participação nos trabalhos e lutas dos comerciários e comerciarias da cidade. Vamos unir forças para lutar pela valorização dos salários e do trabalho. Não podemos enfraquecer e deixar que os capitalistas controlem nossas vidas. A luta dos comerciarios e comerciarias devem continuar para impedir que os trabalhadores sejam escravizados e prejudicados no ambiente de trabalho”.

A liberdade de expressão e direitos do trabalhador

O Deputado federal Daniel Almeida parabenizou a categoria e destacou as condições favoráveis atuais para a liberdade de expressão, mas lembrou das dificuldades promovidas pelo capitalismo, que requer um amadurecimento da sociedade, em especial dos trabalhadores. “Tentaram calar os comunistas e os movimentos sindicais por muito tempo. Tentaram nos sufocar fisicamente, mas nossas ideias jamais. Todas as vezes que tentaram nos sufocar preservamos nossas idéias e pontos de vista e depois demos a volta por cima, uma característica do nosso partido. Vamos continuar lutando por uma sociedade mais livre e mais democrática. Por melhores salários e condições de trabalho”.

A mulher nos espaços de poder

A diretora do Departamento da Mulher, CherryAlmeida, destacou a importância da participação feminina nos espaços de poder e decisões. “Hoje é um dia especial. Me sinto realizada por fazer parte da diretoria e do processo histórico de luta da categoria comerciaria. Nos últimos anos realizamos diversas atividades voltadas para informação e conhecimento da mulher comerciaria. Sabemos das dificuldades enfrentadas pela mulher para ir em busca de informações e por isso levamos às empresas diversas atividades sobre saúde, leis, direitos, deveres, etc. Não podemos esquecer da participação feminina nos espaços de poder, nas direções de sindicatos, nos partidos políticos entre outros. A nova diretoria assume hoje com 30% de seu quadro formado por mulheres. Trazer as comerciarias para a luta sindical é muito difícil, mas as mulheres precisam se conscientizar da importância de sua participação na conquista por melhores benefícios.

Este ano vamos lançar a campanha por creches nas empresas, saúde, água potável, etc. As comerciarias tem uma jornada de trabalho extensa e não tem com quem deixar seus filhos. Com a implantação das creches, as trabalhadoras poderão produzir mais sabendo que seus filhos estão em segurança”.

Compartilhe:

Deixe seu recado