Empresa recua e pagamento da PPR do Bompreço será revisto

Após a paralisação das atividades em quatro unidades da rede (São Caetano, Relógio de São Pedro, Barra e Canela), a empresa mandou representantes para conversar com o sindicato.

A reunião aconteceu no último dia 26.

Os representantes da empresa – Marcos Peixinho e Carlos Amaro -, assumiram o compromisso de que a empresa apresentará uma proposta de pagamento da pagamento do Programa de Participação nos Resultados (PPR).até o dia 20 de março.

Além do pagamento da PPR, o sindicato também luta pela melhoria das condições de trabalhos dos funcionários do Bompreço. Alguns trabalham com carga horária excessiva, chegando ate mesmo a 60h semanais. Além disso, de acordo com Antonio Suzart, diretor do sindicato, as condições de trabalho na rede deixam a desejar. “A forma de lidar da chefia é feita de forma agressiva, humilhante, constrangedora, colocando os trabalhadores em um nível elevado de insatisfação com a empresa”, afirmou. No dia 10 também haverá negociação com a empresa para Campanha Salarial

Compartilhe:

Deixe seu recado