Fevereiro registra recorde de empregos com carteira assinada no Brasil

Fevereiro teve 280.799 novos empregos com carteira assinada no Brasil, número recorde para o período. O resultado é 34,08% superior ao melhor desempenho registrado na série histórica do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), ocorrido em fevereiro de 2010, quando foram gerados 209.425 postos. O ministro do trabalho, Carlos Lupi, que anunciou os dados nesta terça (15), valorizou os indicadores. “O mercado de trabalho brasileiro está forte e vigoroso, e em fevereiro foi impulsionado pelo Carnaval, sem que se tenha perdido dias úteis no mês, uma vez que o feriado caiu em março”, explicou Lupi. O número de trabalhadores com carteira assinada também bateu recorde no primeiro bimestre de 2011, com 448.742 postos formais. O total conta com as informações declaradas fora do prazo, relativas ao mês de janeiro de 2011.

Crescimento setorial

O setor de serviços registrou saldo recorde para todos os meses da série histórica do Caged, gerando 134.342 empregos. O setor extrativo mineral, com a geração de 1.713 postos, teve desempenho inédito para o mês. A indústria de transformação, com 60.098 novos postos, e a construção civil, com 30.701, registraram seus segundos melhores resultados para o mês desde que a pesquisa começou a ser realizada. Segundo o ministro, o turismo impulsionou o segmento de serviços. “Basta ver que no Rio de Janeiro o índice de ocupação da rede hoteleira bateu recorde, com mais de 97% de ocupação”. Lupi acrescentou que a perspectiva é otimista para março. “A educação se destacará, com a efetiva volta às aulas. Este mês, o ensino já foi recorde e deverá continuar crescendo. A construção civil seguirá em alta e é possível que haja novo recorde para o mês”, comentou.

Por região

As cinco regiões do País tiveram saldo recorde em fevereiro, sendo a geração de empregos puxada pelo Sudeste, com 165.523 postos.

Percentualmente, a região Centro-Oeste teve o melhor desempenho (+1,21%). Dos 26 estados do País mais o Distrito Federal, 15 tiveram saldos recordes e quatro apontaram o segundo melhor resultado para o período.

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado