Frequentadores de shopping temem assaltos em ônibus

“Eles entraram como passageiros e anunciaram o assalto quando o ônibus se afastou do shopping. Na quinta-feira, foi durante o retorno no viaduto perto da rodoviária por volta das 19h30. Dois homens levaram os celulares. Na sexta, o assalto foi de manhã”, contou uma funcionária do SAC.

Uma vendedora, que também não quis se identificar, contou que prefere sair em grupo. “Não adianta muito, pois quem fica por último no ponto da passarela corre risco. Mas é o único jeito de se proteger mais”.

Já a professora Cleide Lopes, 36 anos, evita frequentar o Bela Vista. “Moro em Pernambués e, hoje, aqui era o local mais perto para o meu compromisso. Mas prefiro frequentar shoppings mais movimentados”.

Há três meses, segundo o chefe de planejamento da 1ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM-Pernambués), capitão Eduardo, uma viatura permanece na entrada do shopping durante o expediente. “A administração do shopping tem os nossos contatos, mas essa ocorrência não foi informada. Mas iremos averiguar”.

Embora os ônibus gratuitos sejam disponibilizados pelo shopping, a administração do Bela Vista, por meio da assessoria de imprensa, informou que não falaria sobre o assunto, alegando se tratar de uma questão de policiamento.

“Desde a inauguração que o Bela Vista tem esse problema. Já fizemos vários protestos e, na próxima semana, iremos retomar as ações para garantir a segurança das pessoas”, disse o presidente do Sindicato dos Comerciários de Salvador, Jaelson Dourado.

Ônibus

No primeiro dia de funcionamento do SAC, o secretário estadual da Administração em exercício, Edelvino Góes, disse que estava em contato com a Secretaria Municipal de Transportes para a inclusão de linhas de ônibus no local. Até ontem, segundo dados da Secretaria da Administração da Bahia (Saeb), o SAC Bela Vista registrou a circulação de mais de três mil pessoas por dia.

A Saeb, em nota, informou que a administração do shopping está ampliando o número de vigilantes e câmeras.

Compartilhe:

Deixe seu recado