Funcionalismo público estadual protesta por direitos

Os servidores reclamam perdas de mais de 18% em três anos, sendo 10,67% somente em 2015 e o restante resultado da política de parcelamento do IPCA em 2013 e 2014. O governo alega que não possui recursos, mas vem praticando um ajuste fiscal que penaliza somente o funcionalismo público, com as mudanças praticadas no Planserv e o corte de diárias e gratificações.

As entidades não vão aceitar mais esta medida desrespeitosa promovida pelo gestor estadual, que vem retirando direitos e confiscando o salário dos trabalhadores. “Estamos aqui para reivindicar mais uma vez ao governo a retomada do processo de discussão com os servidores. Nós não podemos, no momento de crise, ser simplesmente os mais afetados com o corte dos salários e diminuição de direitos, então a luta continua”, reforça a secretaria de Formação da CTB Bahia e dirigente do Sindsaúde, Inalba Fontenelle.

Durante o ato, as entidades prestaram serviços à população. Os profissionais da saúde realizaram aferição de pressão arterial, medição de glicemia, dentre outros serviços.

Fonte: CTB Bahia

Compartilhe:

Deixe seu recado