Funcionários do Atakarejo cruzam os braços

O Atakarejo burla a decisão do Ministério Público do Trabalho (MPT) sobre a jornada 6×1 (trabalhar seis dias na semana e descansar um). Faz isso usando indevidamente a folga que o trabalhador tem direito pelo trabalho no domingo.

Com a jogada, a empresa alega que os trabalhadores ficam devendo horas na casa. Por isso, baixou a ordem: todos deveriam fazer horas extras (geralmente nos momentos de pique) para completar a jornada de 220 horas mensais. E ainda mentiu dizendo que o Sindicato permitiu esse absurdo.

manchete2

Acontece que a decisão do MPT (jornada 6×1) e a folga pelo trabalho aos domingos modificaram a jornada de 220 horas da CLT. Isso exige uma nova adequação da jornada e que as empresas montem
escalas de trabalho que não penalizem os comerciários.

Por isso, o Atakarejo tem que sentar para debater:
1) Jornada e escala de trabalho;
2) Pagamento de PLR para todo mundo;
3) Cumprimento das normas de segurança (NRs).

Por Cláudio Mota

Compartilhe:

Deixe seu recado