Governador reafirma em Brasília que a Bahia quer abrir a Copa 2014

Durante encontro, no Palácio do Planalto, com a presidente da República, Dilma Rousseff, ministros, governadores de estados e prefeitos de cidades-sede da Copa do Mundo FIFA 2014, o governador da Bahia insistiu na importância da Fonte Nova ficar pronta para a Copa das Confederações, em 2013. Ele alertou o governo federal para o fato de que a obra é uma Parceria Público-Privada (PPP), a exemplo do Hospital do Subúrbio e do Emissário Submarino, em Salvador.

Para Jaques Wagner, o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é corresponsável deve liberar o financiamento para a obra da arena e tem que haver outro tipo de monitoramento dos investimentos, diferente dos adotados para as obras públicas. Essa tese recebeu o apoio dos demais gestores presentes à reunião.

Sobre a questão do transporte aéreo, o governador da Bahia afirmou que a responsabilidade não recai apenas sobre os governos federal e estaduais, mas que as companhias aéreas também precisam melhorar os serviços.

Entre os participantes da reunião, os governadores de São Paulo, Geraldo Alckmin, Minas Gerais, Antonio Anastásia, e Pernambuco, Eduardo Campos, os ministros da Fazenda, Guido Mantega, das Cidades, Mario Negromonte, e do Esporte, Orlando Silva, e o prefeito de Salvador, João Henrique.

Os secretários da Casa Civil, Eva Chiavon, e de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia, Cícero Monteiro, também estiveram no palácio. Segundo Monteiro, o governador crê que se chegará a um consenso para a escolha do modal para mobilidade urbana na Avenida Paralela.

Compartilhe:

Deixe seu recado