Hiperbompreço da avenida ACM é autuado por vender alimentos estragados

A partir da autuação, o Hiper Bom Preço tem dez dias para apresentar defesa, sob o risco de levar multa prevista no Código de Defesa do Consumidor que pode chegar ao valor R$ 10 mil. De acordo com o coordenador da Codecon, Rubem Carneiro Filho, a ação de fiscalização faz parte do trabalho de rotina do órgão vinculado à Secretaria Municipal de Ordem Pública.

Produtos que apresentam problemas foram retirados de comercialização

Os fiscais do Codecon encontraram linguiça calabresa, iogurte, pão de forma e panetone com a validade vencida. Outros como cortes de frango e um preparado para paella estavam sem acondicionamento. Um pacote de aspargo resfriado que estava estragado também foi recolhido.

“Encontramos falta de higiene em pacotes de batatas frita e farinha de trigo que estavam no chão do estabelecimento”, diz o coordenador do Codecon. O órgão recebe denúncias na sua sede, na Rua Chile, nº 3, ou através do telefone (71) 2203-3417. Procurado pela reportagem, o Bompreço não foi encontrado para comentar o caso.

Compartilhe:

Deixe seu recado