Inadimplência do consumidor deve cair no 2º semestre, diz Serasa

De acordo com a Serasa, esse movimento de diminuição da inadimplência será sustentado pelo menor ritmo de crescimento do endividamento do consumidor, maior rigor na concessão de crédito por parte dos bancos e continuidade dos ganhos salariais acima da inflação. O indicador busca antever, num horizonte de seis meses, em que fase dos ciclos de crescimento e retração a inadimplência se encontra.

Já o Indicador de Perspectiva da Inadimplência das Empresas mostrou crescimento de 0,8% em março. O resultado é a menor taxa de expansão em seis meses e aponta para uma desaceleração da inadimplência de pessoas jurídicas.

“O lento processo de reativação do crescimento econômico, o nível ainda elevado da inadimplência dos consumidores e a fraca conjuntura internacional tenderão a manter pressionado o nível de inadimplemento das empresas ao longo dos próximos meses”, afirma a Serasa Experian, em nota.

Compartilhe:

Deixe seu recado