Indíce de preços ao Cosumidor fecha 2011 com alta de 6,36%, diz FGV

A aceleração do índice foi puxada pelo grupo alimentação, que registrou alta de 1,65% em dezembro. Nesta apuração, os destaques ficaram com hortaliças e legumes (de -3,25% para 0,58%), arroz e feijão (de 2,85% para 3,75%) e aves e ovos (de 2,15% para 2,71%).

As taxas das demais classes de despesa, no entanto, mantiveram-se estáveis ou apresentaram desaceleração. O grupo saúde e cuidados pessoais manteve a taxa de 0,68%. Mostraram desaceleração das taxas os grupos despesas diversas (de 0,35% para 0,11%), vestuário (de 1,21% para 1,03%), habitação (de 0,38% para 0,27%), educação, leitura e recreação (de 0,51% para 0,42%) e transportes (de 0,61% para 0,59%).

Dentro desses grupos, as principais influências partiram de alimento para animais domésticos (de -0,38% para -1,42%), roupas (de 1,52% para 1,29%), tarifa de eletricidade residencial (de 0,93% para 0,52%) e álcool combustível (de 1,46% para 0,68%).

Tags:
Compartilhe:

Deixe seu recado