Inicia o Encontro de Cipista

A mesa de abertura, coordenada pelos Secretários de Saúde, José Hilmar e Carine Dias, contou com a presença de Rosa de Souza, vice-presidenta estadual da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB/Bahia), Reginaldo Oliveira, presidente da Federação dos Empregados no Comércio da Bahia (FEC/Bahia), Adilson Alves, presidente do Sintrasuper e Alfredo Santiago, vice-presidente do Sindicom.

O vice-presidente do Sindicom, Alfredo Santiago chamou os presentes a refletir sobre a sequência de atos que o Sindicato vem promovendo, relacionados à saúde do trabalhador e falou da importância da atuação do cipista, ao relacionar em atas os problemas relativos às condições de trabalho, porque, em casos extremos, as atas podem servir de subsídios para os trabalhadores.

Adilson Alves, presidente do Sintrasuper começou sua saudação lamentando que, em pleno século XXI, ainda se tenha que lutar por questões básicas como a falta de higiene e condições de trabalho. Adilson registrou o caso do trabalhador André Souza Santos que veio a óbito, vítima de leptospirose, cujo caso está sendo investigado, onde ele adquiriu a doença e convocou a todos para um minuto de silêncio, em sua memória.

Reginaldo Oliveira, presidente da FEC Bahia falou dos ambientes e situações que levam o trabalhador a sofrer as novas doenças, como a pressão social e o medo da crise, alimentada pela imprensa. Também falou dos tipos de situações que os trabalhadores são expostos, ao longo da história, que resultam em doenças ocupacionais. “Antigamente foi o processo de mecanização, depois a eletrônica e hoje já vemos surgir outras doenças relacionadas a tecnologias de comunicação, como as redes sociais”, afirmou Oliveira.

A vice-presidenta da CTB, Rosa de Souza lembrou que o cipista é aquele responsável em fazer a intermediação entre o Sindicato e os trabalhadores, para promoção de melhores condições de trabalho. “São vocês que estão diretamente vivenciando as situações e que podem promover a saúde e o bem estar no ambiente de trabalho”.

O evento segue durante todo o dia debatendo a importância dessa organização por local de trabalho, seu papel promotor do bem-estar dos trabalhadores, com segurança e prevenção de acidentes de trabalho.

Por Sônia Corrêa – Ascom Sindicom

Compartilhe:

Deixe seu recado

Deixe seu recado