IPC de Salvador apresenta variação de -0,08% em junho

Com este resultado, a variação acumulada em 2011 chegou a 2,64%, segundo informações da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan). No acumulado dos últimos 12 meses, a taxa situou-se em 3,97%, resultado superior ao acumulado nos 12 meses imediatamente anteriores, que foi de 3,83%.

Em junho deste ano, os produtos e serviços que tiveram maiores contribuições negativas na formação do índice, com suas respectivas variações de preços, foram gasolina (7,58%), etanol (9,26%), cursos diversos (10,43%), batata inglesa (18,89%), frango congelado (2,99%), anti-inflamatório e antirreumático (1,43%), arroz (1,61%), cenoura (17,27%), microcomputador e impressora (2,13%) e móvel de sala (0,92%).

Em compensação, os que exerceram maiores pressões positivas foram automóvel novo (1,2%), pão francês (4,26%), condomínio (1,56%), serviço de telefonia celular (0,96%), passagem aérea (7,71%), linguiça (7,97%), cerveja fora do domicílio (1,07%), cebola (8,63%), refeição a la carte (0,77%) e filmadora (20,61%).

Custo da cesta básica apresentou variação de 1,92%

A cesta básica passou a custar em junho deste ano R$ 196,56, apresentando um acréscimo de 1,92% quando comparado ao mês de maio. A variação acumulada no ano foi de 7,19%. Dos 12 produtos que compõem a ração essencial mínima, cinco apresentaram variações positivas – tomate (6,18%), pão francês (4,26%), banana-prata (2,08%), manteiga (0,78%) e feijão rajado (0,65%).

Em contrapartida, quatro apresentaram variação negativa – arroz (1,61%), açúcar cristal (1,27%), óleo de soja (0,63%) e farinha de mandioca (0,44%). Três permaneceram estáveis – carne bovina (cruz-machado), café moído e leite pasteurizado.

Compartilhe:

Deixe seu recado