Lojas são autuadas em Salvador por desrespeito grave aos consumidores

Nas 78 visitas de fiscalização feitas em Salvador, 20 lojas foram autuadas. Entre as que mais desrespeitam o Código de Defesa do Consumidor (CDC), estão as fornecedoras de aparelhos eletrônicos.

Segundo, Gracieli Carneiro Leal, superintendente do Procon-BA, as fornecedoras se aproveitam dos altos valores para enganar o consumidor . “Usam de um expediente que considero uma das mais graves afrontas ao CDC. Eles dividem o valor do produto em muitas prestações e não apresentam taxa de juros e o valor que o consumidor pagará ao final. Muitas vezes, o preço chega quase a duplicar, mas o consumidor se encanta pelas prestações de valor baixo. Isso vai de encontro ao código”, disse, apontando as lojas Ricardo Eletro, Magazine Luiza e Insinuante como as que mais usam essa forma de ludibriar o consumidor

Além da ausência do preço final, outras irregularidades foram registradas. Entre elas estão produtos sem preço afixado, ausência de Código de Defesa do Consumidor nas dependências da loja, produto sem tradução para o idioma nacional, produtos com dois preços, validade vencida e desconto diferenciado para pagamento à vista.

Desde o início da operação, no dia 19 de dezembro – segue até o dia 29 -, o Procon já visitou lojas no shoppings Center Lapa, Salvador Shopping, Iguatemi, Paralela, Capemi, e Barra, além diversas lojas do Centro da cidade. “Visitaremos todos os shoppings e todas as lojas das principais áreas comerciais da cidade para averiguar a efetivação do Código de Defesa do Consumidor”, garantiu Leal.

Os consumidores que se sentirem lesados devem registrar queixa individual em um dos nove postos do Procon-BA. Denúncias de dano coletivo devem ser enviadas para o email denuncia.procon@ sjcdh.ba.gov.br. A mensagem deve conter todas as informações da infração, além de dados pessoais e telefone para contato.

Compartilhe:

Deixe seu recado