Luta pelas creches avança e ganha novas adesões

“Hoje foi dado um passo positivo para a construção das creches para os comerciários de Salvador. Esta é a primeira reunião com a Federação do Comércio. Vamos nos reunir também com os representantes dos shoppings, em um café da manhã, para ampliar o debate e concretizar o desejo da campanha dos comerciários de construção de creches para a guarda dos nossos filhos.”, destacou Jaelson.

Número de vagas na rede municipal

Segundo Bellintani, a cidade possui cerca de 140mil crianças com idade de 0 a 5 anos, mas a prefeitura só dispõe de 20mil vagas na rede pública. Destas, 6mil são para a faixa etária de 0 a 3 anos, com funcionamento em apenas um turno, e 14 mil para 3 a 5 anos em período integral. O Secretário se mostrou favorável a proposta em que a iniciativa privada fornece os espaços estruturados com brinquedoteca, refeitório, fraldário, sala de professores, etc., e a prefeitura custeia a manutenção. “O Sindicato dá um passo importante, eu diria até ousado e inovador, no sentido de ter a visão muito clara de que é possível integrar uma política de creches à própria unificação com o trabalho. A gente absorveu esta ideia da melhor forma possível e agora começa uma ampla discussão e visitas a empresários, com diálogo com o Sindicato, para que possamos em pouco tempo ter efeitos significativos. O que é isso? Cada empresário que ceder o espaço e construir uma creche no seu estabelecimento ele pode ter o custeio pela prefeitura.”

Mudança no perfil dos comerciários

A busca por creches sempre foi uma reivindicação dos comerciários e este ano a campanha voltou com força total diante das mudanças que estão ocorrendo no perfil da categoria. De acordo com dados do Sindicato, ano passado cerca de 1760 trabalhadoras foram desligadas ou pediram demissão após tornarem-se mães e não terem com quem deixar os filhos. Segundo o Dieese, em 2010 as mulheres formavam 55% da categoria, passando para 43,6% em 2013. O Sindcom conta com o apoio da vereadora Aladilce, que é presidente da Comissão de Defesa das Mulheres da Câmara Municipal. “Eu fico muito feliz em poder estar fazendo esta intermediação com a prefeitura e com os empresários do comércio para que as comerciárias possam ter onde deixar seus filhos e trabalhar tranquilamente.”

 

O vice-presidente da Fecomércio também defendeu a ideia. “Enquanto empresário e representante da Federação do Comércio, eu acho de extrema importância este projeto. A prefeitura está se disponibilizando a entrar com toda a administração, o que é muito importante e ajuda bastante, e acho que os empresários vão ver também com bons olhos. A Fecomércio vai se mobilizar na tentativa de mostrar aos empresários que é importante e juntamente com o Sindicato e a prefeitura vamos chegar lá.”, completou.

Compartilhe:

Deixe seu recado