Manifestação no Iguatemi contra horário abusivo no São João

“Este é mais um desrespeito por parte dos empresários do comércio de Salvador, uma prática nociva de explorar comerciários e comerciárias. É preciso encontrar a razoabilidade e o bom entendimento para que os trabalhadores possam aproveitar a festa. Já conseguimos negociar com o Shopping Paralela, que havia anunciado abertura até 21h e reduziu para 19h. Agora chegou a vez de negociar com o Iguatemi”, destacou Jaelson Dourado, Presidente do Sindicato.

Esta é a segunda vez este ano que o Iguatemi contraria as tradições baianas ao impor horários de funcionamento que impedem o comerciário de participar das atividades culturais do estado. A primeira vez foi no carnaval, quando tentou abrir no domingo em plena festa momesca e os comerciários se mobilizaram, através de diversos recursos como redes sociais e torpedos, e fizeram com que o shopping cancelasse a abertura naquela data. “Acho um absurdo este horário de fechamento porque depois das 17h não há mais movimento de clientes nas lojas. Isso demonstra a ambição dos patrões. Mas entendo também que a categoria precisa apoiar as atividades do Sindicato para que a luta seja fortalecida e haja conquistas”, completou o comerciário José Miranda.

O São João é a maior festa popular regional do nordeste. Neste período, a população viaja para o interior do estado para participar dos festejos juninos com familiares e amigos. “Sou contra o Shopping funcionar até 20h na véspera do São João porque temos direito de nos divertir, de sair, ter uma vida fora do shopping. O trabalhador que sair do shopping às 20 horas, após uma longa jornada de trabalho, não terá mais disposição para viajar nem para sair a noite na capital para comemorar o São João”, afirmou a comerciária Valdirene S. Neves. Após a manifestação, o Iguatemi garantiu que vai reunir os lojistas em assembleia para definir um novo horário.

Compartilhe:

Deixe seu recado