Maternidades podem paralisar as atividades

A questão da regularização dos vínculos trabalhistas foi o tema central da pauta discutida na assembleia desta quarta-feira (26), no Sindicato, quando os profissionais decidiram por uma paralisação a partir do dia 17 de novembro, caso a Sesab não apresente solução para a renovação dos contratos. A decisão, inclusive, conta com o apoio da Sobape, que esteve representada na assembleia.

Os médicos avaliaram ainda, que será imprescindível o envolvimento e a participação dos obstetras e anestesiologistas nessa luta iniciada pelos neonatologistas, já que o problema atinge a todos, na medida em que, a persistir a situação atual, as escalas de trabalho serão desfalcadas a ponto de inviabilizar o funcionamento ético dos plantões nas maternidades afetadas.

Além da precariedade dos vínculos, os médicos estão com os salários atrasados. Alguns sem receber desde julho. Só agora, após as reclamações feitas à Sesab, os pagamentos começam a ser regularizados.

A pauta definida pelos neonatologistas será encaminhada à Secretaria do Estado nesta quinta-feira (27) e, tão logo isso ocorra, estaremos publicando aqui a íntegra o documento. Uma nova assembleia está marcada para o dia 9 de novembro, às 19h, no Sindimed, oportunidade em que os médicos avaliarão o andamento das negociações com a Sesab.

Fonte: CTB Bahia

Compartilhe:

Deixe seu recado